IBGE prevê safra de grãos 2,2% maior neste ano

Agronegócio

09 de maio de 2019 16:27

Fernando Rogala


Relacionadas

IBGE: safra de grãos deve fechar 2020 com alta de 2,3%

Agricultura reforça importância do seguro rural para o produtor

Alerta Geada para a cafeicultura está em operação no Paraná

Região conclui colheita com safra recorde de soja
Safra de grãos do Paraná deve atingir 41 milhões de toneladas
Digital Agro Connection seleciona startups inovadoras
Capal alcança recorde diário de expedição de grãos
Entre as três principais safras de grãos, apenas o milho deverá ter crescimento em relação a 2018 (12,6%). Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Caso a previsão se concretize, a produção será 5 milhões de toneladas maior do que a registrada em 2018


A safra de cereais, leguminosas e oleaginosas neste ano deve chegar a 231,5 milhões de toneladas, divulgou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Caso a previsão se concretize, a produção será 2,2% maior, ou seja, com 5 milhões de toneladas a mais do que a registrada em 2018.

A estimativa do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de abril do instituto é 0,6% maior em relação à última previsão, feita em março.

Os principais responsáveis pelo aumento da previsão de abril em relação a maio foram as projeções mais otimistas para as produções de milho (0,6%), soja (0,1%), sorgo (11%), trigo (7,1%) e algodão herbáceo (1,8%).

Entre as três principais safras de grãos, apenas o milho deverá ter crescimento em relação a 2018 (12,6%). A soja deverá queda de 4,4% e o arroz, de 10,6%.

Entre as lavouras com produção esperada de mais de um milhão de toneladas, além do milho, são esperadas altas, na comparação de 2019 com 2018, nas safras de algodão (29%), feijão (3,2%), sorgo (5%) e trigo (3,9%).

A área colhida também deve fechar o ano com crescimento de 2,2% em relação a 2018, uma redução de 0,1% na comparação com a estimativa feita em março.

Outros produtos

Além dos cereais, leguminosas e oleaginosas, o IBGE também estima a produção de outras lavouras importantes para a agricultura brasileira como a cana-de-açúcar, o café e a laranja.

A cana-de-açúcar, maior produto agrícola brasileiro, com mais de 600 mil toneladas colhidas por ano, deve fechar o ano com alta de 2,1%. Outros produtos com alta prevista são a mandioca (5,6%), o tomate (0,7%) e a banana (2,7%).

Por outro lado, são esperadas quedas nas safras de café (-10%), laranja (-5,2%) e uva (-10,7%).


As informações são da Agência Brasil

PUBLICIDADE

Recomendados