Ratinho Junior quer fortalecer cadeia do agronegócio no PR

Agronegócio

19 de maio de 2020 20:21

Fernando Rogala


Relacionadas

Produtores irão ampliar área de soja plantada na região

Paraná deverá produzir 40 milhões de toneladas de grãos

Castrolanda recebe prêmio destaque em âmbito leiteiro

Conab avalia que Brasil terá 2ª maior safra de café em 2020
Agricultura digital: O que é e como colocar em prática?
Adapar alerta sobre recebimento de sementes não encomendadas
CAPAL completa 60 anos com mais de 3,2 mil associados
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Para o governador, o agronegócio é um dos pontos-chave da retomada da economia após a pandemia


Principal matriz econômica e responsável por 33,9% do Produto Interno Bruto (PIB) paranaense, o agronegócio é um dos pontos-chave da retomada da economia após a crise causada pela pandemia do novo coronavírus. A avaliação foi feita pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior em entrevista nesta terça-feira (19) ao canal Terra Viva.

O Paraná, disse Ratinho Junior, tem condições de aumentar a capacidade de geração de emprego e renda no meio rural ao ampliar a industrialização do que é produzido no campo. O objetivo do Estado, reforçou, é agregar valor aos produtos, fortalecer a cadeia produtiva e criar oportunidades de trabalho e novos negócios.

Para o governador, há capacidade e qualificação no Estado para transformar, por exemplo, o leite em queijo ou manteiga, e para ampliar o processamento da carne suína e de frango para vender produtos de maior valor. “Tenho certeza de que isso vai resultar na criação de muitos empregos, fortalecendo também a nossa indústria e comércio”, acrescentou.

Ratinho Junior afirmou que no Paraná o Estado é parceiro do produtor. “O Poder Público não pode atrapalhar quem quer produzir. Pelo contrário, tem de ser um indutor. Facilitando a liberação das licenças, o Paraná produz mais, emprega mais e garante mais renda ao agricultor”, comentou o governador ao se referir ao programa Descomplica Rural.

Lançado em janeiro, o programa busca agilizar os licenciamentos no campo, com segurança ambiental e jurídica. “O Estado tem atuado diretamente para criar mecanismos que amenizem os prejuízos do setor durante a crise sanitária”, reforçou o governador.

Ratinho Junior também mencionou que o Porto de Paranaguá adotou todos os cuidados sanitários para seguir funcionando normalmente, o que ajudou o terminal a quebrar recordes de movimentação mesmo com as restrições impostas pela pandemia


Safra será a maior da história

A estimativa da safra 19/20 é de 41,6 milhões de toneladas de grãos em uma área de quase 10 milhões de hectares, volume 16% superior ao da safra 18/19. “Apoiamos a vida do produtor rural, seja ele pequeno, médio ou grande. Isso ajudou e muito a fazer com que o Paraná apresentasse números tão bons”, disse o governador. Cabe destacar que da receita gerada pelas exportações do Paraná no primeiro quadrimestre deste ano, 80,3% têm origem no agronegócio.

PUBLICIDADE

Recomendados