PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Paraná deve gerar R$ 144 bilhões em riquezas no campo

Agronegócio

13 de abril de 2021 20:29

Fernando Rogala


Relacionadas

Preço de terras agrícolas sobe mais de 50% no Paraná

Capal finaliza a safra com 524 mil toneladas recebidas

PG avalia projeto que incentiva a ovinocaprinocultura

PR deve produzir 40,6 milhões de toneladas de grãos na safra
Jovem Aprendiz capacita em âmbito pessoal e profissional
Paraná destina R$ 10 mi para subvenção ao seguro rural
Região produz 2,7 milhões de toneladas de grãos
A soja é o principal produto produzido no Paraná e em todo o Brasil Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Estado lidera na produção pecuária nacional e aparece na segunda posição na produção da agricultura 


O Estado do Paraná deverá registrar, neste ano de 2021, o maior Valor Bruto de Produção (VBP) Agropecuário de sua história, atingindo a marca de R$ 144,2 bilhões. A projeção, divulgada nesta segunda-feira (12) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), aponta que esse número será 13,38% superior aos R$ 127,2 bilhões registrados em 2020. O crescimento é superior à média nacional, cujo VBP previsto vai, pela primeira vez, atingir a marca de R$ 1 trilhão, passando de R$ 940,9 bilhões para R$ 1,05 trilhão.

O valor mantém o Estado na segunda colocação nacional, distanciando-se de São Paulo, que foi superado no ano passado, e ficando atrás apenas do Mato Grosso. São Paulo deverá fechar este ano com um VBP de R$ 119,1 milhões, ou seja, 11,3% do VBP nacional, cerca de R$ 25 bilhões atrás do Paraná, que possui a participação de 13,6% no país. Mato Grosso lidera com um VBP de R$ 184,2 bilhões, que corresponde a 17,4% de toda a produção nos campos brasileiros.

As lavouras representam R$ 727,7 bilhões, e a pecuária, R$ 330,1 bilhões. O crescimento real deve chegar a 16,1% nas lavouras e 5,1% na pecuária, conforme levantamento da Coordenação-Geral de Avaliação de Política e Informação do Mapa. No Paraná, essa proporção é menor, e a pecuária tem uma participação maior: são R$ 94,1 bilhões somente da agricultura e outros R$ 50,1 bilhões no ramo pecuário. O Paraná, aliás, é líder nacional na produção pecuária, com uma participação de 15,17% do total produzido no país – neste quesito, São Paulo aparece na segunda posição, com R$ 39,3 bilhões. Na agricultura, o Paraná é o segundo colocado nacional. 

De toda essa riqueza gerada no Paraná, mais de um terço provém apenas da soja, responsável por um VBP de R$ 53,4 bilhões, o 2º maior valor do Brasil, atrás apenas de Mato Grosso, onde o grão representou R$ 91,3 bilhões. "Nos últimos três anos, soja e milho têm apresentado recordes sucessivos de faturamento. A soma dessas duas atividades resultou num valor 65,4% do VBP das lavouras. Em valores absolutos, a soja apresenta uma estimativa de R$ 345,9 bilhões e o milho, R$ 129,9 bilhões. A demanda interna e o comportamento dos mercados, dos Estados Unidos e da China, têm sido os principais responsáveis por esse crescimento", descreve o departamento de Coordenação de Avaliação de Informação do Mapa.


Aumento foi de 71,9% sobre 2019

O setor agrícola do Paraná terá um crescimento de 20% de 2020 para 2021, com aumento de R$ 15,7 bilhões no ano – uma das maiores altas percentuais do Brasil. Contudo, é uma projeção de alta que sequer chegou a um terço do que deverá ser em relação a 2019: naquele ano, o VBP das lavouras atingiu R$ 54,76 bilhões, o que significa que neste período de dois anos, a perspectiva é de um incremento de 71,9%. A alta porém ainda fica um pouco atrás da registrada no Mato Grosso, de 73,5%. Quanto à pecuária no Estado o crescimento projetado de 2,5% em relação a 2020 e de 9,2% na comparação com 2019.

PUBLICIDADE

Recomendados