PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Unium tem 17 dos 100 maiores produtores de leite do Brasil

Agronegócio

27 de maio de 2021 20:34

Fernando Rogala


Relacionadas

Digital Agro aborda tecnologia para elevar a produtividade

Inscrições para o Troféu Agroleite estão abertas

Moinho Herança Holandesa cresce 31% e fatura R$ 211 mi

Prazo para atualização de rebanho termina dia 30
Vazio sanitário da soja tem início no Paraná
Frísia projeta novo entreposto de recebimento de grãos
Aplicação do crédito rural atinge R$ 233,9 bi em 11 meses
Uma das Unidades de Beneficiamento de Leite (UBL) da região está em Castro Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Produtores de destaque no país são cooperados da Castrolanda, Frísia e Capal. Bacia leiteira da região tem destaque nacional


Com 17 cooperados presentes no ranking das 100 maiores produtoras de leite do Brasil, a Unium, marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, se destaca na produção de lácteos no país. O ranking, organizado pela Milkpoint, tem por objetivo identificar e conhecer as maiores produtoras com base na quantidade de leite comercializada ao longo do ano. Um levantamento divulgado pela Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Leite Brasil), em 2020, colocou a Unium na terceira posição entre as 13 maiores empresas produtoras do país.

Para o Gerente de Estratégia e Inovação e representante da Unium, Auke Dijkstra Neto, esse reconhecimento é resultado dos investimentos feitos e da dedicação de todos os cooperados que compõem as marcas de lácteos da Unium. “A cadeia de leite das cooperativas integrantes da Unium tem crescido tanto em qualidade quanto em volume. Ter 17 produtores entre os 100 maiores no ranking Milkpoint é muito gratificante, e mostra que os investimentos feitos na industrialização do leite tem se provado uma estratégia acertada que gera valor aos cooperados possibilitando a eles continuarem investindo na sua atividade”, diz. Atualmente a produção dos cooperados da Unium é industrializada em três marcas de lácteos: Naturalle, Colônia Holandesa e Colaso.

Esses resultados individuais contribuem para uma produção de leite que consagra a região como uma das maiores bacias leiteiras do Brasil. Castro, por exemplo, é o município que mais produz leite no país, fato que garante à cidade o título de Capital Nacional do Leite. Somadas as produções das três cooperativas que integram a Unium, em 2020 foram produzidos 838 milhões de leitos de leite, sendo quase 50% desse valor da Castrolanda (416,2 milhões de litros), seguida pela Frísia (283 milhões de litros). O valor total é 9,29% superior ao registrado em 2019, quando a produção das cooperativas foi de 767 milhões de litros de leite. Entre elas, a Castrolanda teve o maior crescimento na produção, de 11,5% (em 2019, a cooperativa produziu 373,27 milhões de litros).


Setor lácteo da Unium teve faturamento de R$ 2,4 bi em 2020

A principal das atividades industriais da Unium é a industrialização do leite. As cooperativas mantêm três Unidades de Beneficiamento de Leite (UBLs), localizadas em Ponta Grossa, Castro e Itapetininga, as quais contribuíram para que o setor lácteo obtivesse um faturamento de R$ 2,4 bilhões no decorrer de 2020. No ano passado, essas unidades receberam investimentos, cujos aportes atingiram R$ 18,8 milhões, em um ano marcado pela inauguração da Torre de Secagem de Leite, em Castro, com capacidade diária de 600 mil litros de leite. Além dos produtos próprios, a Unium também processa lácteos para parceiros, como Nestlé, Lactalis, DPA, Danone/Nutrimed, Italac, Piracanjuba, Tirol, Prodiet, 3 Corações, Aviação, Kiarroz, Positive Brands, Dan Vigor, A Alimentos e Bebidas Poty.

Com informações das assessorias

PUBLICIDADE

Recomendados