PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Castrolanda celebra nesta terça-feira 70 anos de fundação

Agronegócio

30 de novembro de 2021 10:09

Fernando Rogala


Relacionadas

Regiões de PG e Irati lideram na produção de feijão e fumo

Frísia inaugura loja agropecuária em Ponta Grossa

Produtores do PR recorrem ao Governo Federal por ajuda

Castrolanda assina pacto empresarial contra corrupção
Brasil gerou R$ 1,12 trilhão de riquezas no agronegócio
ExpoCastrolanda é lançada a produtores na Cidade do Leite
Castrolanda registra recorde de produção na Fábrica de Rações
Faturamento da cooperativa cresceu R$ 1,5 bilhão em menos de 24 meses Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Cooperativa completa 70 anos com crescimento no número de trabalhadores e um total de 1.053 cooperados ativos


Cooperativa Castrolanda completa nesta terça-feira, dia 30 de novembro, sete décadas de atuação no agronegócio. Fundada em Castro, na região dos Campos Gerais, a cooperativa cresceu ao longo dos anos a ponto de se tornar uma das 10 maiores cooperativas agroindustriais do Estado do Paraná e uma das 50 maiores empresas do Sul do Brasil. Hoje, a Castrolanda é composta por 1.053 cooperados ativos e conta com mais 3,7 mil colaboradores, distribuídos nas 23 unidades da Castrolanda instaladas no Paraná e em São Paulo. Ao final de 2020, a cooperativa contava com 3,6 mil colaboradores.

Os cooperados são os principais responsáveis pela produção, concentrada em sete vertentes: grãos, suínos, batata, sementes, ovinos e leite. Produtos que são processados em industrializados em unidades próprias ou frutos da intercooperação, como no beneficiamento de leite, batata, feijão, trigo, carnes suínas, produção de ração, entre outras, totalizando mais de dez marcas atuantes no agronegócio. Todas essas atividades foram fundamentais para que a cooperativa crescesse ainda mais nestes últimos anos, a ponto de alcançar ainda neste mês de novembro de 2021, um faturamento de R$ 5 bilhões. Tal valor já é 16% superior ao faturamento total de 2020 (R$ 4,3 bilhões), que já foi recorde, após crescer 26% sobre os R$ 3,5 bilhões de 2019.

Para a cooperativa, esse crescimento exponencial é reflexo de uma atuação fundamentada em valores, que permite que colaboradores, cooperados e todos os envolvidos na cadeia produtiva tenham suas demandas levadas à sério e tenham garantido o direito de pautar decisões coletivas. Segundo Seung Lee, diretor executivo da cooperativa, esse desenvolvimento ocorre pelo acompanhamento e cumprimento do planejamento estratégico construído em 2019. “Com objetivos bem definidos, aliado ao suporte de colaboradores e cooperados, a Castrolanda segue dia após dia em um caminho de sustentabilidade e estabilidade dos negócios”, explica.

Lee reforça que a decisão de verticalização da cadeia produtiva, com a entrada na indústria e a aproximação do consumo também foram fundamentais para tornar possível o crescimento - a ponto de chegar onde está hoje, entre as 20 empresas com o maior faturamento do Estado. “Toda essa força de trabalho e vontade de crescer, aliada ao cooperativismo que está enraizado nas nossas ações, nos trouxeram até aqui”, reforçou Willem Berend Bouwman, presidente da Castrolanda.


Cooperativa anuncia novidades

Para celebrar a chegada dos 70 anos, a Castrolanda preparou novidades. Uma delas é o reposicionamento de setores da cooperativa para o mercado, em uma ação que criará novas arquiteturas de marcas para inúmeras áreas da cooperativa. Outra novidade é a reinauguração do Memorial da Imigração Holandesa, como é chamado o Moinho de Vento da Castrolanda. Um novo espaço será reinaugurado pelo Centro Cultural Castrolanda, que trouxe uma reformulação com aparatos tecnológicos, com telas interativas, acervo digital e aparatos tecnológicos para relembrar memórias e tradições da Holanda.

PUBLICIDADE

Recomendados