PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Castrolanda registra recorde de produção na Fábrica de Rações

Agronegócio

13 de janeiro de 2022 18:33

Da Redação


Relacionadas

Paraná deve gerar R$ 144 bilhões em riquezas no campo em 2022

Cooperativistas da Castrolanda participam do Cooperlíder

Troféu Agroleite abre votação pela internet

Colheita de soja supera 2 milhões de toneladas na região
Contratações do crédito rural somam R$ 230 bilhões
Campanha de atualização dos rebanhos começa hoje
Deral projeta safra de feijão com grande produtividade
Unidade está localizada no município de Castro Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Volume produtivo cresceu 40 mil toneladas de um ano para o outro, o que significa um aumento superior a 10% no período

Em 2021, a Fábrica de Rações (UFR) de Castro fechou o período de 12 meses com a maior produção anual da sua história, ultrapassando a barreira das 390 mil toneladas de produção. Até então, o melhor resultado alcançado tinha sido em 2020, com 350 mil toneladas produzidas no decorrer do ano.

“Neste ano, tivemos um acréscimo de cerca de 19% no volume de produção. Isso é muito em função do crescimento da suinocultura na região, da Unidade Industrial de Carnes - Alegra, de alguns produtores que aumentaram plantel e das parcerias com produtores independentes. Tudo isso acabou trazendo um resultado muito significativo para a fábrica em termos de produtividade e faturamento”, explica o Coordenador de Produção, Tasso Roquete.

Na comparação mês a mês, a UFR-Castro ultrapassou em dezembro 34,8 mil toneladas produzidas, a maior produção em um único mês. “Esses dois números foram bem representativos para nós. Esse volume de produção atinge recorde, acabamos juntando as duas pontas importantes, produtividade e qualidade. Temos muito o que comemorar”, completou o Coordenador.

No fim de 2020 com a crescente no mercado de proteína animal, a fábrica recebeu investimento na sua linha de produção. O que agrega ainda mais nos novos resultados. Para Tasso, este foi um fator determinante para os recordes, além do trabalho de manutenção preventiva. 

O Gerente Executivo do Negócios Carnes, Mauro Cezar de Faria fala que as áreas do setor tiveram resultados muito satisfatórios. “Estamos aproveitamos todas as oportunidades que o mercado tem nos dado. Temos que agradecer também a todos os colaboradores que participaram e aos cooperados que deram essa condição”.

 

Objetivos constantes

Com uma diferença de mais de 40 mil toneladas na comparação de 2020 para 2021, Tasso explica que o principal motivo para estes resultados é o trabalho em equipe. “Isso realmente traz resultados. Desde o operacional, gestão, diretoria, equipes de campo da suinocultura e bovinocultura, além da Alegra. Percebemos uma sinergia muito maior do que tínhamos em anos anteriores”, completa Tasso.  

Atualmente, a produção para suínos representa 60% do total, entre clientes internos e externos. Para o próximo ano, o objetivo principal é manter estes volumes, trabalhando na qualidade e satisfação dos clientes.

Recentemente, foram implantados novos projetos de eficiência operacional. A ideia era alcançar 92% de efetividade das entregas de rações dentro dos prazos estipulados. Até o momento, o resultado era de 95%. Tasso comenta que uma das metas de 2022 é consolidar estes números.


As informações são da assessoria de imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados