PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Mais de 200 policiais caçam bandidos em Telêmaco Borba

Campos Gerais

14 de março de 2014 10:06

A Rede


Relacionadas

Potencial de consumo da região alcança R$ 27,9 bi

Castro organiza audiências para elaboração da LDO 2023

Prefeito Butina projeta mais de R$ 30 milhões para Tibagi

Carambeí debate estratégias para o setor de segurança
Jaguariaíva envia recursos para Hospital e revitaliza três UBS
Prefeito de Palmeira solicita manutenção da PR-151 ao DER
'Paraná Produtivo' inicia ações de desenvolvimento na região
PUBLICIDADE

Telêmaco Borba, cidade dos Campos Gerais, despertou nesta manhã de sexta-feira (14) com uma megaoperação da Polícia do Estado do Paraná. Por volta das 6h, a cidade pôde acompanhar a ação da Operação Mangusto. Cerca de 180 policiais militares da região, junto com Polícia Civil da cidade. Participaram também forças vindas de Curitiba, o Centro de Operações Policiais Especiais (COPE), da Polícia Civil e Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), da PM.

A Polícia fez um verdadeiro cerco à cidade. Com um exército de policiais, mais de 40 viaturas e até um helicóptero para auxiliar no cumprimento de 32 mandados de busca e apreensão. O objetivo, segundo o Major Jairo Alfredo Antunes, comandante da Polícia Militar da cidade era dar uma resposta à sociedade quanto a onda de violência que assola a Telêmaco. “Mangusto é um animal que é um predador de cobras. Ele ataca víboras. Então essa operação é para dizer a sociedade que o Poder Público não vai permitir que ‘cobras’ se criem na nossa cidade”, colocou.

Segundo informações o poder de fogo e a quantidade de drogas apreendidos na Operação é impressionante. Segundo o Major, são pelo menos sete pessoas presas. Quilos de entorpecentes foram encontrados, como maconha, crack e cocaína. Armamentos de grosso calibre, como fuzis e escopetas, além de várias pistolas e revólveres de diversos calibres. “Essa Operação não seria possível sem a união entre as policias civil e militar que teve um grande trabalho de inteligência. O poder judiciário acreditou no trabalho e está aí o resultado. É muito gratificante”, comemorou o Major Antunes.

A Operação

Um helicóptero da Polícia participou da Operação. Com o apoio aéreo, os bandidos não puderam escapar. “Não foi dado um tiro se quer. Nós intimidamos os elementos com a força terrestre e aérea. Com a presença do helicóptero, os bandidos não tinham como fugir”, explicou Antunes.

A Operação foi motivada pela grande onda de violência que eclodiu na cidade este ano. O crime do último sábado, quando um homem foi decapitado e teve sua cabeça exposta por criminosos em local público exigiu uma resposta do poder público.

PUBLICIDADE

Recomendados