PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Ex-vereador é absolvido pelo tribunal do júri de PG

Campos Gerais

21 de maio de 2014 10:48

Gabriel Sartini


Relacionadas

Castro organiza audiências para elaboração da LDO 2023

Prefeito Butina projeta mais de R$ 30 milhões para Tibagi

Carambeí debate estratégias para o setor de segurança

Jaguariaíva envia recursos para Hospital e revitaliza três UBS
Prefeito de Palmeira solicita manutenção da PR-151 ao DER
'Paraná Produtivo' inicia ações de desenvolvimento na região
Deputado Aliel entrega novo campo de society em Ipiranga
PUBLICIDADE

O tribunal do júri de Ponta Grossa inocentou o ex-presidente da Câmara Municipal de Reserva, Flávio Hornung Neto, que foi julgado por um homicídio duplamente qualificado e uma tentativa de homicídio qualificado. O júri foi presidido pelo juiz Luiz Carlos Bittencourt. A acusação foi realizada pela promotora Aysha Oliveira, que foi assistida pelo advogado Luiz Carlos Vosniak. A defesa coube aos criminalistas Carlos Humberto da Silva e Ângelo Pilatti Júnior.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, Flávio Hornung teria matado, no dia 15 de janeiro de 2006, o então presidente do PCdoB da cidade, Nelson Renato Vosniak, que era irmão do atual prefeito de Reserva, José Carlos Vosniak. Nelson Vosniak levou três tiros. Ainda de acordo com o MP, além do dirigente do PCdoB, Hornung tentou matar outras duas pessoas que estavam no carro junto com Nelson Vosniak. Eram eles, o repórter de um jornal local de Reserva, Giovani Welp Pinto e o professor Carlos Rodrigues Oliveira Filho.

PUBLICIDADE

Recomendados