PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Homem que matou esposa à tijoladas é condenado a 12 anos

Campos Gerais

29 de junho de 2014 11:31

Afonso Verner


Relacionadas

Arrecadação federal atinge R$ 3 bi em apenas cinco meses

Cidades da Amcespar recebem planos de desenvolvimento

Estado anuncia mais de 350 casas para Jaguariaíva

Paraná cria Subgrupamento de Bombeiros na região de Irati
Premierpet inaugura fábrica na região na próxima semana
Aliel entrega recursos e equipamentos para Reserva
Nova fábrica da Ambev traz 1,5 mil empregos para Carambeí
PUBLICIDADE

Oscar Erivelton de Oliveira Pereira, de 21 anos, é responsável por um dos crimes mais bárbaros da história de Jaguariaíva, cidade na região dos Campos Gerais. Oscar foi condenado a 12 anos e 6 meses de prisão em regime fechado depois de matar a esposa, Gislene Freitas, 20 anos, a tijoladas no dia 12 de novembro de 2013.

O jovem foi julgado na última sexta-feira (27) no Fórum de Jaguariaíva - o crime comoveu a cidade. Oscar já estava preso e chegou a fugir da Cadeia Pública da cidade - o condenado acabou preso na cidade vizinha de Arapoti.

Violência era rotina

Oscar e Gislene tinham um filho de 2 anos de idade e viviam juntos a pelo menos três anos. Gislene chegou a ser internada na unidade de tratamento intensivo (UTI) do Hospital Bom Jesus, mas não resistiu aos ferimentos. Na época do crime, familiares da vítima contaram que Gislene era agredida por Oscar frequentemente, mas tinha esperanças de que o comportamento do companheiro mudasse.

Oscar foi preso na casa da mãe

O agressor foi preso logo depois do crime na casa da mãe, no bairro Primavera, em Jaguariaíva. Oscar não resistiu a prisão e até hoje argumenta que o crime foi causado por um descontrole emocional depois de um briga com Gislene.

Com informações do Patrulha 190.

PUBLICIDADE

Recomendados