PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Mulher toma seis tiros e outros casos emblemáticos de violência

Campos Gerais

01 de julho de 2014 10:29

A Rede


Relacionadas

Arrecadação federal atinge R$ 3 bi em apenas cinco meses

Cidades da Amcespar recebem planos de desenvolvimento

Estado anuncia mais de 350 casas para Jaguariaíva

Paraná cria Subgrupamento de Bombeiros na região de Irati
Premierpet inaugura fábrica na região na próxima semana
Aliel entrega recursos e equipamentos para Reserva
Nova fábrica da Ambev traz 1,5 mil empregos para Carambeí
PUBLICIDADE

Telêmaco Borba voltou a apresentar casos de violência neste último final de semana. O caso mais emblemático foi de Kerolin Rafaeli Glein da Silva, de 19 anos. Ela foi atingida por seis disparos na última madrugada de sábado para domingo – por volta da 00h30 – na cidade, que fica distante a cerca de 130 quilômetros de Ponta Grossa. Ela está internada no Hospital Doutor Feitosa e apresenta um quadro de saúde estável.

Outros casos envolvendo disparos de arma de fogo foram documentados no relatório oficial da Polícia Militar da cidade. No domingo (30), mais tarde, por volta 17h15, uma mulher procurou a Polícia para relatar a violência que teria partido de seu vizinho.

Segundo relato, o homem estava dirigindo perigosamente pelas ruas do bairro São Roque. Quando moradores tentaram chamar atenção do homem, ele sacou uma arma e atirou contra uma residência – justamente a casa da mulher que o denunciou. Os tiros atingiram uma TV, na sala de estar da moradora. Foi relatado ainda, que, no momento do fato, estavam várias crianças próximas. O homem fugiu.

Uma terceira ocorrência, também relatada em boletim, no domingo, chamou atenção. Um homem que participava de um churrasco em um bar, na Avenida Marechal Floriano Peixoto, procurou a polícia para contar que um rapaz – aparentemente afetado pelo consumo de álcool – começou a bater em um telefone público com uma barra de ferro.

Pessoas teriam questionado seu ato de depredação. Ele não gostou e sacou uma arma. Porém, neste momento, o revólver disparou e atingiu a perna do seu próprio dono. Ele foi levado ao Pronto Atendimento Municipal para ser medicado.

Caso Kerolin

Segundo relatório da Polícia Militar, a moça de 19 anos, que sobreviveu a seis disparos – sendo que um tiro atingiu a sua cabeça, outro no seu abdome, o terceiro tiro na sua mão esquerda, o quarto no seu ombro esquerdo, o quinto na sua cervical e o sexto no seu pescoço - teria dito para a Polícia Militar que um homem desconhecido teria entrado em seu quarto e atirado contra ela.

Vizinhos teriam sido ouvidos pela Polícia, mas, também não souberam prestar melhores informações sobre o caso.

PUBLICIDADE

Recomendados