Batida entre caminhão e carro mata seis jovens

Campos Gerais

10 de novembro de 2018 09:11

Da Redação


Relacionadas

Homem morre no hospital após levar cinco tiros no Paraná

Casa pega fogo e homem morre carbonizado no Paraná

Mulher é atingida por tiros no tórax em Castro

PM realiza operações em cidades dos Campos Gerais
Carro carregado de maconha foge da PRF em Tibagi
Barreiras sanitárias de Castro já fizeram 229 mil abordagens
Tibagi já realizou mais de 350 testes rápidos de Covid-19
Ao atender acidente, viatura do IML capotou próximo ao local da tragédia Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

Acidente aconteceu na noite de sexta-feira entre Rebouças e Rio Azul, próximo à ponte do Rio Potinga

A região dos Campos Gerais registrou mais uma tragédia na noite desta sexta-feira (9) com a morte de seis jovens em um acidente de trânsito. Uma colisão frontal, que envolveu um carro e um caminhão aconteceu na BR-153 por volta de 22h, entre os municípios de Rebouças e Rio Azul, próximo à ponte do Rio Potinga.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um Ford Fiesta com placas de Teixeira Soares bateu contra o rodado de um caminhão de Bocaiúva do Sul, que seguia no sentido contrário. O automóvel transportava seis jovens com idades entre 20 e 30 anos, segundo a PRF, e cinco deles morreram na hora. A sexta vítima chegou a ser socorrida com vida, mas morreu depois de ser levada ao hospital.

O caminhoneiro foi submetido ao teste do bafômetro, que confirmou que ele não havia bebido antes de dirigir. Ele escapou ileso do acidente, mas precisou ser levado ao hospital porque ficou bastante nervoso por causa do acidente. Conforme a PRF, os jovens estavam viajando a partir de Teixeira Soares, fizeram uma parada em Rebouças e seguiam para Rio Azul.

Viatura do IML capota no atendimento

Com as seis mortes, o Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa foi acionado para recolher os corpos. Quando a viatura retornava para a sede, o motorista perdeu o controle da direção e a viatura capotou. O condutor escapou ileso e outra viatura do IML precisou ser acionada para recolher os corpos do primeiro carro e levá-los até a sede do órgão.

Até a publicação desta matéria, a identidade das vítimas ainda não tinha sido publicada oficialmente.

PUBLICIDADE

Recomendados