Klabin irá investir R$ 9,1 bi em nova fábrica na região

Campos Gerais

16 de abril de 2019 19:40

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Grave acidente mata três pessoas na BR-277

Tibagi está com as contas equilibradas e em dia

Trova Elegante é novidade na Feira Medieval

Polícia prende suspeito de causar incêndio em mata
Presos fogem de cadeia e mobilizam policiais na região
PRF recupera caminhão de fertilizantes roubado
Homem é morto a tiros ao tentar entrar no carro
Novo investimento foi confirmado nesta terça-feira Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Aporte será realizado para a expansão da Unidade Puma, em Ortigueira. Chamada de 'Puma II', a nova fábrica produzirá papeis Kraftliner e entrará em operação em 2021


A Klabin, maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil, irá anunciar oficialmente nesta quarta-feira (17), o maior investimento privado da história do Paraná. Com um aporte ainda maior do que foi aplicado no Projeto Puma, a empresa confirma a expansão da unidade, que será chamada de Puma II, a qual receberá investimentos superiores a R$ 9 bilhões. “Será mais um grande projeto na região, com um investimento de R$ 9,1 bilhões, que vai gerar 12 mil vagas de emprego durante a construção”, revelou Carlos Massa Ratinho Junior, governador do Paraná, que esteve em Ortigueira nesta terça (16) para o lançamento da primeira escola técnica para formação de profissionais para a indústria de papel e celulose, numa parceria entre o Estado e a indústria.

Construído em Ortigueira, o projeto Puma II contempla a instalação de duas máquinas com capacidade de produção de 920 mil toneladas anuais de papéis Kraftliner. A companhia estima iniciar as atividades da primeira máquina em 2021. Já o start up da segunda máquina está previsto para 2023. Serão dois anos para cada uma das implantações, sendo a primeira responsável pela produção de 450 mil toneladas por ano e a segunda 470 mil.  “É um projeto que contribuirá para o desenvolvimento de todo o Paraná”, afirmou o governador. Somados os investimentos da Klabin em Ortigueira, aportes superam a marca de R$ 16 bilhões. 

Em relação ao projeto da criação do Centro Estadual de Educação Profissional Florestal e Agrícola de Ortigueira, nos Campos Gerais, é uma parceria entre o Governo do Estado, Klabin e a prefeitura do município, e terá capacidade de receber até 800 alunos. “Este projeto fortalece o nosso sistema de ensino profissionalizante. Uma ação inovadora, que traz uma parceria importante com a Klabin, para formarmos jovens para atuar em uma área essencial para a economia do Paraná e do Brasil", disse Ratinho Junior. "Essa escola é fundamental para consolidar o Paraná em grande polo produtor de celulose”, afirmou.

A previsão é que o espaço seja inaugurado no ano que vem, inicialmente com três cursos: técnico em Operações Florestais, técnico em Manutenção de Máquinas Pesadas e técnico em Agronegócio. As formações serão oferecidas nas modalidades integral, concomitante com o ensino médio, e subsequente, quando o aluno já tem o ensino médio e faz apenas a formação técnica. A unidade vai ofertar cerca de 300 vagas em regime de internato e semi-internato, possibilitando o ingresso de estudantes de diferentes regiões do País.


Parceria

A escola vai funcionar no prédio que foi utilizado como alojamento dos trabalhadores do Projeto Puma, maior investimento privado da história do Paraná, construído com incentivo do Governo do Estado. A estrutura doada pela Klabin conta com quartos, banheiros, salas de aula, cozinha industrial, refeitório, campo de futebol e área de lazer.

A Secretaria de Estado da Educação fará as adaptações necessárias para acessibilidade e construirá uma oficina mecânica e uma quadra poliesportiva coberta. O investimento do Estado será da ordem de R$ 12 milhões. O secretário de Estado da Educação, Renato federa, destacou que um dos grandes objetivos do Paraná é ampliar a oferta e a qualidade do ensino profissionalizante, como forma de combater a evasão escolar e aumentar as perspectivas de acesso ao mercado de trabalho. "Essa parceria com a Klabin vai impactar na melhoria do ensino profissionalizante e da empregabilidade dos nossos jovens", afirmou.

Como se trata de uma formação ainda inédita no Brasil, a Klabin disponibilizará instrutores que hoje formam a mão de obra especializada da companhia para participarem do processo seletivo de professores da futura escola. A empresa também já fez o contato com os principais fabricantes de equipamentos florestais do mundo e com empresas do setor para fomentar parcerias para equipar os laboratórios.


Internacional

Para desenvolver o projeto, representantes da Klabin, da Secretaria da Educação e da Prefeitura de Ortigueira visitaram, em 2017, escolas que são modelos na Finlândia e Suécia, na região da Escandinávia, referência mundial na indústria de papel e celulose.

Segundo José Totti, diretor Florestal da Klabin, a empresa tem no Paraná uma das maiores operações florestais do mundo, com melhor produtividade em velocidade de crescimento e volume de madeira, e em equipamentos. “Com a formação técnica especializada, aprimoraremos a excelência na operação desses maquinários”, disse ele.

Escolas técnicas da Suécia e Finlândia já manifestaram interesse em realizar intercâmbios futuros de alunos e professores e algumas empresas do setor agroflorestal também já se comprometeram a conceder estágios supervisionados aos estudantes. Atualmente, um operador florestal ganha cerca de R$ 2 mil mensais em início de carreira.


A empresa

A Klabin é a maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil. Ao todo, são 17 unidades industriais no Brasil e uma na Argentina. As três fábricas instaladas no Paraná ficam em Telêmaco Borba, Ortigueira e Rio Negro. Os empreendimentos geram mais de 10 mil empregos diretos e indiretos no Estado em 25 municípios, principalmente nos Campos Gerais.


Com informações das assessorias

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede