Construtora Prestes prevê R$ 4 bilhões em novos projetos

Campos Gerais

08 de maio de 2019 20:04

Fernando Rogala


Relacionadas

Sanepar vai vistoriar 13,9 mil ligações de esgoto na região

Telêmaco inicia Feira do Bem a partir da próxima quinta-feira

Espetáculo apresenta valores do Natal ao público de Palmeira

Natal Encantado começa hoje em Castro
Homem é preso após cortar filhote de gato ao meio
'Olhar Jaguariaíva' beneficia moradores com óculos de grau
Iniciativa da Saúde melhora tratamento de pacientes
Breno Prestes detalhou o plano de expansão da construtora em entrevista ao vivo na tarde desta terça ao Portal aRede Foto: Da redação
PUBLICIDADE

Empresa sediada em Ponta Grossa planeja construir 25 mil unidades habitacionais nos próximos cinco anos


Fundada em Castro e sediada em Ponta Grossa, a Prestes Construtora anunciou um pacote de investimentos de R$ 4 bilhões, previsto para ser aplicado pelos próximos cinco anos. A Construtora que iniciou suas atividades em 2009 e ganhou notoriedade com o sucesso do Vittace em Ponta Grossa agora voa para novos rumos, para crescer no Paraná. Já há projetos em Guarapuava e a projeção de investimentos para diversas regiões do Estado, como Curitiba, Londrina e Maringá. Com esse investimento, a empresa estima disponibilizar 25 mil unidades habitacionais. Os detalhes desse projeto foram revelados pelo diretor presidente da empresa, Breno Prestes, em entrevista ao vivo ao Portal aRede na tarde desta terça-feira (7).

Para Ponta Grossa, Breno explicou que já há dos novos projetos de um empreendimento que foi um sucesso na cidade, inclusive que ganhou um prêmio estadual de arquitetura, pela inovação na fachada, o ‘Vista’. “Estamos entregando o Vista agora entre junho e julho, seis meses antes do prazo, que vai permitir colocarmos um decorado no local, para que ocorra, nos próximos meses, outros lançamentos, de mais um Vista em Uvaranas e outro no Santa Paula ainda neste ano”, resumiu o empreendedor. 

Ainda em Ponta Grossa, segundo a Prestes, há diversos projetos previstos para a região do Contorno Leste em 2023, como o Inova, Viva, Vittace, Vista e Inova 2. Esses são apenas os voltados para aquela região da cidade, mas há projetos para outras áreas. A partir disso, Breno assegura que a construtora pretende, nos próximos anos, repetir o sucesso que foi o case Prestes em Ponta Grossa, “Queremos repetir o sucesso dos produtos premiados no Paraná. Iniciamos esse processo de expansão por Guarapuava, onde lançamos nosso primeiro empreendimento, em 2017. A ideia é que continue para Londrina neste ano, no ano que vem em Curitiba, e em dois anos em Maringá”, diz.

Em Londrina, por exemplo, já há um projeto em andamento e mais dois serão lançados. E há a projeção de investimentos em municípios da Região Metropolitana de Curitiba, como Campo Largo, São José dos Pinhais e Colombo. A maior parte dos projetos já tem áreas negociadas e o planejamento vislumbrando investimentos pelos próximos dez anos. “Repetindo o sucesso em Ponta Grossa, a ideia é que precifique a prestes como a melhor do segmento. E feita toda essa base de consolidação, de ser a melhor, poder expandir, e, como consequência, ser a maior”, conclui.


Aportes movimentam a economia

Os investimentos em execução e que estão por vir trarão grande movimentação no mercado de trabalho, destaca Breno. Além da geração de vagas de emprego na construção civil, nas próprias obras, há a necessidade constante de ampliar a equipe, para que a empresa tenha um crescimento sustentável. “Há a geração de emprego também no ‘backoffice’ da construtora, a necessidade da contratação de corretores. Então é muito impactante desde o fechamento do terreno, depois a incorporação”, esclarece. E há o relato de diversos casos de funcionários que adquiriram unidades. “Ou seja, eu gerei oportunidade de emprego, a pessoa está tendo sua receita, e lá compra apartamento, e nós temos mais acesso a moradia, que gera mais demanda. Então você gera emprego para dar a contribuição na economia”, completa.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização