Novo aeródromo na região de PG será inaugurado dia 15

Campos Gerais

12 de junho de 2019 10:50

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Prazo para Alistamento encerra-se neste domingo em Telêmaco

Cai número de acidentes no feriado de Corpus Christi

Governo reconhece Parque Histórico por fomentar turismo no Estado

PHC busca recursos do Estado para novos projetos
Carro sai da pista e bate contra árvores na BR-277
Motociclista sofre fratura exposta em acidente
Filho dá facada na própria mãe após discussão
PUBLICIDADE

Espaço construído pela iniciativa privada atenderá aeronaves executivas, desportivas e de pilotos proprietários 

Os proprietários de aviões executivos, piloto desportivos, pilotos proprietários e empresas de táxi aéreo vão ganhar um novo espaço para pousos, decolagens e guarda de suas aeronaves no novo aeródromo que será inaugurado no próximo dia 15, no município de Palmeira (PR), na região dos Campos Gerais, a 55 km de Curitiba e a 70km de Ponta Grossa. O Aeroparque Aldeia da Serra é um empreendimento que vem sendo planejado desde 2010 e cujas obras começaram em 2015, já tendo capacidade de operação desde 2017.

O Aeroparque Aldeia da Serra é fruto da parceria entre os empresários Wagner Aichner e Aliceu Cezário, dois entusiastas da aviação desde sempre, que se conheceram em 2014 e descobriram que tinham interesses comuns e o sonho de construir um aeródromo como alternativa para os aeroportos administrados pela Infraero em Curitiba, como Afonso Pena e Bacacheri, em vias de serem privatizados. A pista tem 1500m de comprimento e 23m de largura, suportando aeronaves de até 22 toneladas e funcionará 24 horas por dia para pousos e decolagens. Não foi revelado o valor total do investimento, mas apenas o serviço de terraplanagem teve um custo de cerca de R$ 10 milhões, movimentando um milhão de metros cúbicos de terra.

Para transformar o sonho em realidade, os dois empresários prospectaram terrenos, fizeram pesquisa de mercado para avaliar a viabilidade de se criar um empreendimento deste porte e finalmente adquiriram uma área de 700 mil metros quadrados no município de Palmeira (PR), na Colônia Witmarsum, próximo da BR 376, que liga Curitiba a Ponta Grossa, uma das principais rodovias do estado do Paraná, por onde passa boa parte da produção industrial e agrícola do estado. O espaço foi chamado de Aeródromo Jorge Luiz Stocco.  Stocco foi um mecânico restaurador de aeronaves, bastante conhecido no meio aeronáutico, que faleceu em 2013, num acidente aéreo. A designação aeródromo é dada a uma área que possui a infraestrutura e instalações adequadas para aterrissagem e decolagem de aeronaves. Geralmente chama-se de aeródromo por ser de caráter privado. Os aeroportos são espaços públicos.

Para a manutenção do Aeródromo Jorge Luiz Stocco, o planejamento prevê a comercialização de espaços para a construção de hangares. Já foram comercializados 37 espaços e 15 hangares estão em pleno funcionamento. Cada espaço tem 600 metros quadrados. Na primeira fase do projeto espera-se comercializar 62 áreas e no final da segunda fase serão 124 hangares.

“Queremos ser um espaço alternativo, mais ágil e econômico para o mercado da aviação, o empresário hoje busca num avião otimizar tempo x dinheiro, é para isto que estamos aqui”, comenta Wagner Aichner, um dos sócios do empreendimento.

SERVIÇO:

Dados do Aeródromo Jorge Luiz Stocco

Área total: 700 mil metros quadrados

Dimensões da pista: 1.500 m de comprimento e 23 metros e largura

Tem capacidade para receber aeronaves de até 22 toneladas.

Infraestrutura: capacidade para 124 hangares com 600 metros quadrados cada. Atualmente 37 espaços foram comercializados e 15 estão em pleno funcionamento. Tem oficina de manutenção e posto de gasolina e querosene.

Futuramente haverá transporte de helicóptero do aeródromo para outros pontos em Curitiba e Ponta Grossa.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede