Telêmaco aguarda licitação para implantação do Samu

Campos Gerais

10 de setembro de 2019 16:20

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Bandidos assaltam posto de combustível em Carambeí

Bebê morre ao cair em buraco com água em Reserva

Teatro leva o tema inclusão para alunos de Tibagi

Fundação de Cultura reúne alunos de PG para contação
Parte do centro de Telêmaco deve ficar sem água nesta terça
Recuperação da PR-340 poderá ficar pronta em dezembro
Bombeiros de PG reforçam pedido de ajuda a Carambeí
PUBLICIDADE

Secretario Municipal de Saúde esteve com o presidente do CimSamu para assinar o processo de licitação da empresa que assumirá o Samu Regional

O secretário municipal de Saúde, Dr. Ede Pukanski, representou o prefeito de Telêmaco Borba, Dr. Marcio Matos, em reunião em Ponta Grossa, na última quarta-feira (4) com o presidente do Consórcio Intermunicipal do Samu (CimSamu), o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel.

De acordo com Dr. Ede, a reunião marcou a assinatura do processo de licitação, por meio de pregão eletrônico, para contratação da empresa que irá gerir a equipe técnica do Samu Regional.

“Telêmaco Borba há algum tempo vem se preparando para a implantação do Samu, tendo o total respaldo do prefeito Dr. Marcio. A estrutura física já possuímos junto a UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Sabemos que com o funcionamento deste serviço teremos condições de prestar um grande trabalho nos atendimentos emergenciais em nossa cidade e na região”, afirmou o secretário Pukanski.  

O pregão eletrônico terá o valor de R$ 30 milhões e está marcado para o dia 19 de setembro.

A empresa vencedora tem prazo de 15 dias para iniciar as atividades. O Consórcio será a ponte entre os municípios e a empresa. “Este passo significa modernização, e já é adotado em todo país, agora estamos oferecendo uma estrutura melhor para os Campos Gerais, melhorando o atendimento em todos os lugares, até nos menores e mais distantes. Tendo um Samu mais eficiente, teremos uma distribuição melhor dos atendimentos, refletindo na resolução dos serviços, beneficia toda a população”, declara Rangel.

O consórcio vem trabalhando e desempenhando suas funções há um ano. Hoje 28 municípios fazem parte deste projeto nos Campos Gerais. Atualmente 14 cidades, entre elas Telêmaco Borba, já estão consorciadas. As demais são: Castro, Arapoti, Curiúva, Imbaú, Irati, Ivaí, Jaguariaíva, Ortigueira, Piraí do Sul, Ponta Grossa, Reserva, São João do Triunfo e Tibagi. Tão logo ocorra a licitação, a empresa vencedora tem prazo de 15 dias para iniciar as atividades e o Samu entrar em operação.

“Essas cidades são as que receberam as ambulâncias do Ministério da Saúde e estão prontas para começar a rodar e realizar os atendimentos”, explica a diretora contábil e financeira do CimSamu, Angélica Cristina Pereira da Luz. Cerca de um milhão de habitantes serão atendidos.

Também participou da reunião o diretor da 21ª Regional de Saúde de Telêmaco Borba, Cleverton Soares e o prefeito de Imbaú, Lauir de Oliveira.


Sobre o CimSamu

O CimSamu é um consórcio para atender a necessidade de urgência e emergência e incluir os municípios pequenos e afastados no atendimento. Muitas vezes, as regiões menores não têm condições de manter uma ambulância ou um serviço de atendimento de uma rede regional no seu município, devido ao custo e a Central de Regulação. Os municípios menores ou mais afastados, agora, passam a ser atendidos pela ambulância do município mais próximo, conforme determinação da central.

“A sede da Central de Regulação é em Ponta Grossa, ela quem faz o encaminhamento das ambulâncias para aos hospitais, seja especialidade ou não, ela faz o direcionamento do atendimento do paciente por ambulância básica ou avança, com o médico”, comenta Angélica.

Cada município, com ambulância, terá uma base, para que a equipe técnica de atendimento à população fique acomodada 24h interruptas. As unidades de suporte básico contarão com enfermeiro, técnico de enfermagem e motorista. E o suporte avançado com médico enfermeiro e motorista socorrista. A determinação do tamanho da frota é determinada pelo ministério da saúde.


O que é o Samu

O SAMU é o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, que atende os casos de urgência e emergência, financiado pelo Governo Federal, Estadual e Municipais, com a finalidade de melhorar o atendimento à população. Foi criado em 2003 e faz parte do Política Nacional de Urgências e Emergências.

O serviço SAMU 192 presta socorro a população nas residências, locais de trabalho e vias públicas. A equipe é composta por condutores-socorristas, técnicos em enfermagem, enfermeiros e médicos, todos capacitados em atendimento de urgência de natureza traumática, clínica, pediátrica, obstétricas e psiquiátricas.

É responsável pela regulação de todos os atendimentos de urgência via telefone 192, pelos atendimentos móveis que dispensam as viaturas e pelas transferências de pacientes aos hospitais.

Com informações da Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede