Cidades da região deverão arrecadar R$ 238 mi com IPVA

Campos Gerais

20 de janeiro de 2020 19:55

Fernando Rogala


Relacionadas

IML identifica homem morto com golpes de facão em TB

Vítima de acidente de moto é transferida de helicóptero

Rompimento de adutora deixa bairros de Ipiranga sem água

Homem morre após levar golpes de facão na cabeça
Jovem morre no hospital após ser espancado em Tibagi
Pedestre é atropelado ao parar para ver acidente
Centro Cultural Castrolanda realiza “Carnazumba”
Foto: Arquivo JM
PUBLICIDADE

Valor lançado nos 22 municípios da região é 9% superior ao registrado em 2019. Mais de 287 mil veículos são tributados 


Começa, nesta quinta-feira, dia 23 de janeiro, o prazo de pagamento do IPVA no Estado do Paraná. Esta data segue até o dia 29 do mês, e o dia de vencimento do imposto varia conforme o dígito final da placa do veículo – no dia 23, por exemplo, vence para carros com placas de final 1 e 2; enquanto que no dia 24 para carros com placas de final 3 e 4. O vencimento é tanto para quem optar por pagar parcelado, em três vezes, ou à vista, que garante um desconto de 3%. Para Ponta Grossa, a Delegacia Regional da Receita Estadual no município estima um aumento de 9,24% no valor lançado, percentual acima dos 7,8% de incremento registrados no Estado do Paraná. Do valor pago, 50% retorna diretamente ao município de origem.

De acordo com os números repassados pela delegada da Receita Estadual na região, Audrey Grubba, os proprietários de veículos que moram nos 22 municípios abrangidos pela circunscrição pagarão R$ 238,1 milhões ao estado neste ano. O valor é 9,09% superior ao montante lançado em 2019 (R$ 218,3 milhões), em função do incremento no número de veículos tributados, na casa de 3,5%, de 277,4 mil veículos para 287,2 mil veículos. Esse aumento é superior ao registrado no Estado do Paraná, que foi de 2,4% (de 4,34 milhões de veículos para 4,45 milhões). O valor pago pelos motoristas da região correspondem a uma participação de 6,36% do Estado.

Somente no município de Ponta Grossa, são 130,4 mil veículos tributados. Como é o município com a maior frota da região, é onde haverá o maior recolhimento, de R$ 120 milhões – em 2019 eram 126,2 mil veículos tributados, resultando em R$ 110 milhões lançados. Na sequência aparece Telêmaco Borba, onde os 28,3 mil carros registrados resultam em R$ 21,6 milhões de IPVA, seguida por Castro, com 24,5 mil veículos tributados, com lançamento de R$ 20,4 milhões. O maior incremento na frota foi de Carambeí, de 7,2% (de 8,19 mil veículos para 8,78 mil), enquanto que a maior alta no valor a ser recolhido será de Curiúva, de 12,64% (de R$ 2,1 milhões para R$ 2,4 milhões).


Um a cada cinco veículos possui alguma pendência

De acordo com a delegada, a maior parte dos motoristas optam pelo parcelamento. “O total de contribuintes que paga em cota única historicamente é de 30%”, informa Audrey. Já a inadimplência está próxima de 20% na região. Dos 277 mil veículos tributados, 54,9 mil apresentam alguma pendência. O valor devido à Receita Estadual é de R$ 22,2 milhões. A média é a mesma estadual, onde o número de veículos pendentes é de 19,07%, cujo valor devido é de R$ 350 milhões. Justamente para tentar combater a inadimplência a Receita Estadual realiza constantes operações de fiscalização do IPVA na cidade.


-->
PUBLICIDADE

Recomendados