Programa habitacional abre inscrições em Jaguariaíva

Campos Gerais

13 de fevereiro de 2020 15:40

Da Redação


Relacionadas

Polícia homenageia PM morto em Telêmaco Borba

Enquete popular escolhe artistas da XII Expo Palmeira

Autoridades identificam PM morto por bandidos em TB

Carteira de Trabalho passa a ser digital em Castro
Parque tem programação especial no feriado de Carnaval
Policial morre após tiroteio com ladrões de banco na região
Incêndio atinge casa e corpo é achado carbonizado em Irati
O empreendimento está avaliado em R$ 3,8 milhões Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

O empreendimento está avaliado em R$ 3,8 milhões

O condomínio do idoso do programa Viver Mais Paraná está com inscrições abertas para candidatos que se enquadrem nos critérios estabelecidos pela Cohapar. Com sede em Jaguariaíva, a obra deve ser entregue em julho deste ano.

O empreendimento avaliado em R$ 3,8 milhões foi chegou ao município em 2018 através do trabalho de articulação do prefeito José Sloboda junto ao Governo do Estado. O empreendimento também está em andamento em Foz do Iguaçu. Outras 14 cidades do estado receberam autorização para iniciar as obras.

São 40 moradias em um espaço seguro, que contará com praça de convivência, biblioteca, sala de informática, academia ao ar livre, horta comunitária, salão de festas e atividades, pista de caminhada e quiosques próprios para a prática de jogos.

Os empreendimentos também são equipados com ambulatório para atendimentos médicos básicos aos residentes, guarita (com porteiro) e sala de administração. Pelo contrato firmado, a prefeitura é responsável pela manutenção do condomínio, que contará com a prestação de serviços periódicos básicos de saúde e assistência social.

O objetivo é que os idosos utilizem estes espaços pelo tempo que desejarem com o pagamento de um valor reduzido, muito menor do que o aluguel convencional, e ainda tenham mais qualidade de vida, convivendo com outras pessoas da mesma faixa etária.


Inscrições 

Poderão participar da seleção das unidades pessoas idosas (sozinho ou casal, sendo um deles com 60 anos ou mais) e renda de um a seis salários mínimos (comprovada), e que não sejam proprietários de outros imóveis. Os escolhidos poderão residir nas casas por tempo indeterminado com o pagamento de uma contrapartida mensal de 15% de um salário-mínimo, o que equivale atualmente a R$ 149,70.

Para se inscrever, os interessados devem comparecer ao Departamento de Habitação, localizado na Estação Cidadã Durvalino de Azevedo, munidos dos documentos de identificação. O diretor do departamento, Paulo Puquevis, relembra que pessoas que fizeram a inscrição para projetos habitacionais e se enquadram nos requistos já estão concorrendo, pois a Cohapar unifica estas inscrições em uma só lista, contudo quem fez inscrição há alguns anos, deve comparecer ao departamento para atualizar os dados e verificar se a inscrição não expirou.


Seleção 

A seleção para o projeto habitacional leva em consideração outros critérios como famílias que residam em áreas de risco ou insalubres, mulheres responsáveis pela unidade familiar, famílias com ônus excessivo de aluguel, pessoas com deficiência, beneficiários de Bolsa Família ou Benefício de Prestação Continuada (BPC) concedido pelas políticas da Assistência Social, entre outros.

A data de avaliação dos cadastros ainda não foi definida pela Cohapar, visto que a obra está em andamento.

Com informações da Assessoria de Imprensa.

-->
PUBLICIDADE

Recomendados