Suspeito de usar facão para tentar matar homem é preso

Campos Gerais

29 de março de 2020 13:09

Da Redação


Relacionadas

Reserva confirma três primeiros casos de covid-19

Caminhão cai de viaduto e motorista fica em estado grave

Acidente envolve condutores inabilitados e um embriagado

Adolescente de 15 anos morre em acidente na PR-340
Homem de 39 anos é morto a tiros em Arapoti
Quem promover aglomeração em Prude terá que pagar multa
Homem morre ao ser atropelado na BR 376 em Tibagi
Três presos já têm várias passagens pela polícia por diversos crimes Foto: Divulgação/Polícia Civil
PUBLICIDADE

Crime aconteceu na localidade de Ouro Verde, em Sengés; outras duas pessoas foram presas por vários outros crimes, como tráfico e assalto

Três pessoas foram presas pela Polícia Civil de Sengés (região dos Campos Gerais) neste fim de semana. Elas são suspeitas de cometer diversos crimes no município, como tráfico de drogas, assalto e um dos presos é suspeito de uma tentativa de homicídio ocorrida na última quinta-feira (26) na localidade de Ouro Verde.

A investigação começou a partir do crime cometido contra um homem de 53 anos, atacado com golpes de facão durante a semana. O suspeito do crime foi identificado e localizado na sexta-feira (27) por equipes das polícias Civil e Militar de Sengés. Ele estava acompanhado de mais dois homens de 27 anos de idade e todos foram abordados pelas equipes policiais.

Dentro do carro usado pelo trio foi encontrada uma arma de fogo, várias munições, dinheiro e mais de 70 pedras de crack já embaladas e preparadas para serem revendidas a usuários. Todos foram presos em flagrante por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e munições e associação para o tráfico. Além disso, o rapaz de 21 anos responderá pela tentativa de homicídio.

Já na delegacia, os investigadores perceberam a semelhança física e de roupas de um dos presos com as do autor de um roubo a lotérica ocorrido na última quinta e ele também deve ser investigado por esse crime. Os três rapazes já têm diversas passagens pela polícia e estão à disposição da Justiça na cadeia pública da cidade.

PUBLICIDADE

Recomendados