Polícia Civil vai investigar balada com contágio da covid

Campos Gerais

15 de maio de 2020 15:07

Da Redação


Relacionadas

Região deve ter novas medidas contra a Covid-19

Sanepar suspende rodízio no abastecimento em Palmeira

Polícia de Imbituva indicia duas pessoas por morte de jovem

Caminhão carregado com etanol tomba na BR 376
Palmeira confirma primeiro óbito pelo novo coronavírus
PM realiza operação em municípios dos Campos Gerais
Procon de Castro prioriza atendimento remoto
De acordo com o delegado da Polícia Civil, Rodrigo Cruz dos Santos, foi confeccionado um boletim de ocorrência Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Responsável pelo evento já foi identificado e vai ser ouvido, como também algumas pessoas serão chamadas à delegacia

A  Polícia Civil de Prudentópolis vai investigar a festa particular que teria acontecido no dia 09 de maio, em um prédio na área central de Prudentópolis. O evento reuniu mais de 100 pessoas em um momento em que as autoridades defendem o isolamento social como medida de combate a propagação do coronavírus.

O fato repercutiu em toda a imprensa paranaense após a publicação nas redes sociais. A jovem Pamela Belin Mello publicou o seguinte texto nas redes sociais. “Só para deixar claro fui contaminada pelo Covid -19 como mostra o exame a poucos dias. Então todas aquelas pessoas que tiveram contato comigo nos últimos dias fiquem alerta aos sintomas e permaneçam em isolamento por 14 dias’’ disse Pamela.

De acordo com o delegado da Polícia Civil, Rodrigo Cruz dos Santos, foi confeccionado um boletim de ocorrência para apurar o caso.

O delegado relatou ao portal Nossa Gente que o responsável pelo evento já foi identificado e vai ser ouvido, como também algumas pessoas  que participaram serão chamadas na delegacia.

O proprietário que promoveu a festa poderá responder pelo artigo 268 Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa:

Pena – detenção, de um mês a um ano, e multa.

A pena é aumentada de um terço, se o agente é funcionário da saúde pública ou exerce a profissão de médico, farmacêutico, dentista ou enfermeiro.

Omissão de notificação de doença.

 

PUBLICIDADE

Recomendados