Frigorífico nega acusações de denúncias feitas por sindicato

Campos Gerais

14 de julho de 2020 19:19

Fernando Rogala


Relacionadas

PM realiza operações em cidades dos Campos Gerais

Carro carregado de maconha foge da PRF em Tibagi

Barreiras sanitárias de Castro já fizeram 229 mil abordagens

Tibagi já realizou mais de 350 testes rápidos de Covid-19
Mulher de 58 anos é segunda vítima da covid-19 em Palmeira
Estado abre 250 vagas para área da saúde
EPIs são repassados a Guardas Municipais do Paraná
Empresa atua há quase 15 anos na cidade de Ivaí Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Proprietário do frigorífico esclareceu que não há nenhuma irregularidade, e afirmou que possui provas da inexistência de ilícitos

O frigorífico localizado em Ivaí, que foi alvo de denúncias feitas pelo Stimlaca (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Laticínios, Carnes e Alimentação de Ponta Grossa e Região), negou as acusações à reportagem do Jornal da Manhã e do Portal aRede. Em entrevista, o proprietário do empreendimento esclareceu que não há nenhuma irregularidade, e afirmou que possui provas da inexistência de ilícitos, bem como grande documentação comprobatória, corroborando pela ausência de trabalho análogo à escravidão – como havia acusado o sindicato.

“Nosso frigorífico tem todos os procedimentos votados à saúde do trabalhador. Fazemos exames periódicos e todos os EPIs são fornecidos aos empregados. Todo o procedimento, como a utilização de máscaras, é sempre colocado em pauta, por ser obrigado pela Adapar, que é o órgão que regulamenta”, informa o empresário. “Todos os nossos funcionários do grupo de risco têm plano de saúde da Unimed, então a empresa está comprometida com a saúde do trabalhador”, completa.

Sobre a acusação de trabalhadores extrapolarem o período de oito horas, o empresário também nega. “Temos todas as documentações e provas. O que tem são turnos separados, nós trabalhamos em três turnos, e há pessoas em diferentes setores como produção, carregamento e abate, todos escalonados com relógio ponto. Quando passa, há hora extra ou banco de horas. O frigorífico, inclusive, tem transporte próprio para os funcionários”, esclarece. A empresa informou que estará acompanhando a denúncia e apresentando toda documentação necessária, a fim de “demonstrar as inverdades imputadas ao frigorífico pelo Sindicato”.

O empresário lembrou que, recentemente, os frigoríficos foram orientados por vários decretos e que sua empresa está cumprindo toda a legislação. “Além isso, o frigorífico fará uma grande ampliação, gerando muitas vagas de emprego. É uma empresa voltada ao crescimento, que levamos tudo da forma correta, para não ter problemas no futuro. Pagamos em dia os trabalhadores e fornecedores, e temos muitos empregos diretos e indiretos, que movimentam a economia do município e do Estado”, conclui ele, lembrando a história de quase 15 anos junto à cidade. 

PUBLICIDADE

Recomendados