Aline viabiliza pontos de internet via satélite para região

Campos Gerais

14 de julho de 2020 20:20

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Homem morre no hospital após levar cinco tiros no Paraná

Casa pega fogo e homem morre carbonizado no Paraná

Mulher é atingida por tiros no tórax em Castro

PM realiza operações em cidades dos Campos Gerais
Carro carregado de maconha foge da PRF em Tibagi
Barreiras sanitárias de Castro já fizeram 229 mil abordagens
Tibagi já realizou mais de 350 testes rápidos de Covid-19
Serão 43 pontos de internet espalhados no estado Foto: Francisco Moreira
PUBLICIDADE

Oito municípios dos Campos Gerais receberão benefício digital; no Paraná, medida atinge mais de 21 cidades

Tempos de pandemia do Coronavírus mudaram a rotina das pessoas pelo mundo. O isolamento social, lockdown e outras medidas para frear o avanço da Covid-19 fizeram com que a comunicação e os trabalhos pelos meios digitais virasse uma rotina. Atendendo a essa demanda, a deputada federal e vice-líder do Governo na Câmara, Aline Sleutjes, viabilizou, junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, R$ 300 mil para o Programa Conecta Brasil com a instalação de pontos de internet, via satélite, em municípios paranaenses. Vinte e uma cidades serão contempladas com o benefício.

“A inclusão digital aproxima as pessoas. É necessário que o acesso à internet seja cada vez mais amplo e democrático, pois isolar as pessoas em casa causa grande angústia e incerteza. Pensamos na nossa situação atual, de pandemia, mas não vamos viver para sempre esse momento. No pós-pandemia, os pontos de internet permanecem nos locais desempenhando seu papel, que é conectar o cidadão com um mundo de possibilidades, agilidades e de conteúdo”, destacou a deputada federal.

São 43 pontos de internet a serem instalados em 21 municípios: Arapongas (1), Carambeí (3), Castro (13), Jaguariaíva (2), Xambrê (2), Campo Magro (1), Guaratuba (2), Teixeira Soares (2), Arapoti (1), Irati (2), Prudentópolis (1), Morretes (2), Lupianópolis (1), Mariselva (2), Grandes Rios (2), Imbau (1), centenário do Sul (1), Colorado (1), Cafeará (1), Pitangueiras (1) e Sabáudia (1). Os pontos serão distribuídos em escolas, unidades de saúde e centro de atendimento social.

“É fundamental que os professores e alunos estejam conectados para as aulas online, além das equipes que atuam nas escolas que precisam organizar todo o processo e se comunicar. A Educação é uma das áreas mais prejudicadas nesse período de pandemia do Coronavírus. Precisamos reduzir os impactos negativos na vida dos alunos para que eles não percam o ano letivo, oferecendo condições de adaptação dos estudos à sua rotina. Já as unidades de saúde concentram médicos, enfermeiros e outros profissionais de serviços essenciais que precisam se manter informados para atenderem melhor seus pacientes, com rapidez e eficiência”, explicou a vice-líder do Governo na Câmara, que concluiu:

“A conectividade não é mais questão de privilégio, é uma necessidade para viabilizar o estudo, trabalho, comunicação e informação”.

Informações da assessoria de imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados