Oficina virtual reúne Regionais de Saúde do Paraná

Campos Gerais

17 de setembro de 2020 20:30

Da Redação


Relacionadas

Polícia apreende 228 pedras de crack em Piraí do Sul

Tibagi registra 14° óbito por Coronavírus

Polícia prende condenado por estuprar menina de 11 anos

BR-376 tem uma pista interditada em Tibagi após acidente
Caminhão tomba, pega fogo e fecha rodovia na região
Candidato de Irati que teve mal súbito tem ritmo cardíaco normalizado
Candidato a prefeito de Irati tem mal súbito em evento
O encontro foi promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

O encontro foi promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa)

O Consórcio Intermunicipal de Saúde dos Campos Gerais (CimSaúde) participou na manhã de quarta-feira de oficina virtual para implantação do Guia Orientador para o enfrentamento da pandemia na Rede de Atenção à Saúde. O encontro foi promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e reuniu representantes das 22 Regionais do Paraná. "A proposta desta oficina foi escutar o andamento do guia dentro das regionais, como as Redes estão funcionando", explicou a diretora de Atenção à Saúde, Maria Goretti Lopes.

O fortalecimento da Atenção Primária bem como das Redes de Atenção foi o destaque. Conforme os representantes, a pandemia deve deixar um legado para a área, já que trouxe uma maior integração entre os atores. O CimSaúde, por exemplo, vem realizando encontros com as equipes municipais. "Temos que andar juntos para otimizar o atendimento aos pacientes", avalia a diretora Pâmella Costa.

Das 3 e 21 Regionais de Saúde, que abrangem o Consórcio Intermunicipal foi destacada a atuação da Rede Materno-Infantil que segue com atendimentos de toda a região nos ambulatórios de Ponta Grossa e de Telêmaco Borba. "Para as demais Redes estamos estudando um atendimento descentralizado por microrregião devido as dificuldades do transporte sanitário", explica Pâmella.

Para não represar os atendimentos, alguns serviços estão sendo absorvidos nos próprios municípios. "Conforme verificamos a necessidade também estamos adequando o atendimento", ressalta a diretora, contando que consultas especializadas, como endocrinologia, estão sendo ofertadas.

Outras questões abordadas durante a oficina foram a cobertura vacinal durante a pandemia, além de outras doenças que não devem ser esquecidas no período, como é o caso da dengue, por exemplo. 

Com informações da Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados