Jaguariaíva é uma das melhores cidades para envelhecer

Campos Gerais

16 de outubro de 2020 10:40

Da Redação


Relacionadas

Em Ipiranga, atentado deixa dois policiais em estado grave

Batida mata uma pessoa e deixa seis feridos em Tibagi

Crea apresenta proposta para candidatos de Telêmaco Borba

Moto cai em rio após acidente e piloto morre em Irati
Bebê de quatro meses morre após acidente na BR-277
Sicredi inaugura novo prédio em Palmeira
Em Palmeira cinco novos casos de Covid-19 são confirmados
PUBLICIDADE

O dado é do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, que classificou Jaguariaíva na 279º posição entre as cidades com melhores condições para os idosos

Além de 300 grandes cidades, mais 700 pequenas cidades brasileiras  (menos de 100 mil habitantes) foram pesquisadas. No Paraná, apenas 47 cidades entraram na lista.

Chamado de Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL), o indicador considera que as melhores classificadas possuem melhor distribuição de renda, com menores índices de violência, melhor expectativa de vida, certa abundância de serviços de saúde, oportunidades para um estilo de vida ativo e com estímulo intelectual, se comparados às demais cidades. Nos requisitos avaliados, que foram habitação, saúde, bem-estar, cultura e engajamento, educação e trabalho, finanças e índices gerais, o maior destaque foi para educação e trabalho, seguido das condições de saúde.

São várias os projetos e as políticas públicas voltados à longevidade e ao bem-estar dos maiores de 60 anos em Jaguariaíva, que possui ainda muitas belezas naturais e a tranquilidade das cidades do interior.

O município é pioneiro no Paraná, com a construção do primeiro condomínio para idosos do Estado. Entregue neste ano, o condomínio possui 40 unidades habitacionais, visando proporcionar condições dignas de moradia a casais de idosos ou solteiros, com estruturas complementares de saúde, lazer e convivência. Os idosos podem morar nas casas enquanto quiserem e pagam menos de R$160 reais mensais.

Na saúde pública municipal há programas especiais que priorizam o acesso e a qualidade do atendimento à saúde do idoso. Para os que estão debilitados fisicamente, por exemplo, entre os recursos locais na saúde pública, está a Clínica Municipal de Fisioterapia Rosalina Miranda Brunetti. Com estrutura apropriada, a clínica tem profissionais e aparelhos terapêuticos atendimentos gratuitos a esta e outras faixas etárias. Outro ponto de referência é o Centro de Atenção Psicossocial Vovó Tonica, com assistência de psicológo, psiquiatra e terapeutas.

Através da Sedes (Secretaria de Desenvolvimento Social), nos CRAS (Centros de Referência em Assistência Social) Primavera e Pedrinha, com exceção para este período de isolamento devido à pandemia de Covid-19, ocorrem palestras, atividades de lazer, coral, assistência e momentos de boa convivência.

O Departamento Municipal de Esportes da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece) oferece a Ginástica Comunitária em ginásios de esportes municipais, onde boa parte das frequentadoras é maior de 60 anos.

Ainda para incentivar o condicionamento físico e um estilo de vida saudável, em diversos pontos da cidade, inclusive no interior do município, a prefeitura instalou academias ao ar livre. Nelas aparelhos de uso público ajudam a fortalecer a musculatura e ajudar no movimento. Neste sentido também foram construídas pistas de caminhada, quadras esportivas, ciclovias, além da manutenção de parque linear. Mais informações sobre a pesquisa podem ser obtidas no site

Informações Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados