Receita Federal envia cartas a contribuintes retidos em malha

Campos Gerais

29 de outubro de 2020 22:00

Fernando Rogala


Relacionadas

Boletim apresenta seis novos casos de covid-19 em Palmeira

Prefeito eleito de Reserva terá foco em quatro áreas

Caminhoneiro de Castro está entre os mortos de acidente

Homem cai de caminhonete e é socorrido pelo BPMOA
Polícia Civil prende membro de facção criminosa em Castro
UEPG inicia Núcleo de Práticas Jurídicas em Telêmaco Borba
Região recolhe R$ 527 mi em impostos em outubro
As cartas serão enviadas até o dia 1º somente para contribuintes que podem autorregularizar-se e evitar autuações futuras Foto: Arquivo JM
PUBLICIDADE

Contribuintes começaram a receber as cartas nesta quinta-feira

Um total de 334.338 contribuintes com a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física de 2020 retida na malha fina começaram a receber, nesta quinta-feira (29), cartas da Receita Federal. Na correspondência, o Fisco pedirá ao contribuinte que verifique as pendências no processamento da declaração e faça as correções.

As cartas serão enviadas até o dia 1º somente para contribuintes que podem autorregularizar-se e evitar autuações futuras. Quem foi intimado ou notificado pela Receita Federal a prestar esclarecimentos não receberá a correspondência.

A correção pode ser feita por declaração retificadora, sem a necessidade de comparecimento a postos de atendimento da Receita. Para saber a situação perante o Fisco, o contribuinte pode consultar o extrato da declaração na página da Receita na internet. Basta clicar no menu “Onde Encontro?”, na opção “Extrato da DIRPF (Meu Imposto de Renda)”, utilizando código de acesso ou uma conta Gov.br.

Se a declaração estiver na malha fina, aparecerá uma mensagem de pendência, com orientações de como proceder no caso de erro ou divergência de informações. Caso a declaração retificadora não seja enviada, o contribuinte será formalmente intimado e estará sujeito a autuação fiscal e a cobrança de multas.

Após o recebimento da intimação, não será mais possível corrigir a declaração. Qualquer exigência de imposto pelo Fisco será acrescida de multa de ofício de pelo menos 75% do imposto não pago pelo contribuinte ou pago em valor menor do que o devido.

As informações são da Agência Brasil

PUBLICIDADE

Recomendados