Prefeito eleito de Reserva terá foco em quatro áreas

Campos Gerais

25 de novembro de 2020 19:10

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Casal do tráfico é preso com quase um quilo de maconha

Ex-prefeito de Arapoti morre vítima da covid-19

Prefeito de Reserva se reúne com membros da Defesa Civil

Palmeira aposta em aplicativo para garantir boa iluminação
Rodovias da região são referência no transporte da safra
Prudentópolis discute reposição salarial para servidores
Prefeitura de Sengés faz ação ambiental no rio Jaguaricatu
Gestão para o futuro é um dos objetivos de Lucas Machado Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Lucas Machado conquistou 44,78% dos votos válidos no municípios dos Campos Gerais, derrotando outros cinco candidatos

O município de Reserva terá o mais jovem prefeito de toda a região dos Campos Gerais: Lucas Machado (Podemos), assumirá o Executivo a partir de 2021 ainda com 28 anos. O novo gestor da cidade famosa pela produção de tomate teve 44,78% dos votos válidos nas eleições de 15 de novembro, o que equivale a 6.707 eleitores nas urnas.

Ele derrotou o atual prefeito Neto (PSD), que teve 24,2% dos votos válidos, além de outros quatro adversários: Ricardo (PSL), Carlinho (PV), Gersinho (PP), Jackson Cararo (Cidadania). Em sua gestão, terá como vice a companheira de partido Ana Maria Pachalki. Lucas foi sabatinado pelo Portal aRede na tarde desta quarta-feira (25) e falou sobre os objetivos para Reserva, ouvidos diretamente dos anseios da população.

“Hoje em Reserva os quatro assuntos mais falados no nosso município são, nessa ordem: saúde, água, estrada e geração de emprego. Durante essa campanha esses eram os principais assuntos que a população nos cobrava, falava que tínhamos que trabalhar. Então enquanto a gente vê que outros municípios estão falando de desenvolvimento, tecnologias, nós ainda temos duas necessidades básicas de sobrevivência que é a saúde e água”, apontou Machado.

Para que isso seja possível, destaca o futuro prefeito, a resposta precisa ser em torno destas áreas – mas, também, pensando em outros componentes. Isso porque Lucas traz dois pontos sobre o município: Reserva é a 13º maior cidade em extensão territorial no Paraná e que possuí o maior índice de crianças, adolescentes e jovens do estado, sendo 50% da população nestas faixas etárias e com uma média de 30 crianças nascidas por mês. 

Dentro desse contexto, o objetivo do novo prefeito de Reserva é atender as necessidades, trabalhando em quatro anos, mas para colher os frutos em 15, 20 anos. Para isso, a atração de investimento é um objetivo. “A primeira coisa que temos que fazer é a lição de casa com quem as empresas que já estão lá: apoio, qualificação profissional da população. E, claro, buscar indústrias, empresas de fora do nosso município”, complementa o prefeito.

Para fechar, pensando no pós-pandemia, Lucas Machado fala que o primeiro passo é o diálogo. Com Reserva, com empresas próximas do município que podem (e já são) parceiras, para ajudar na recuperação. O apoio com os governos do Estado e Federal, com diálogo com deputados e senadores, também contribuirá para ‘arrumar a casa’ das contas públicas, cenário visto em quase todas as prefeituras do Brasil afetadas pela pandemia da Covid.

Gestor dialogará com a Câmara

Para administrar o Município com mais ênfase, Lucas Machado fala sobre a relação e o diálogo com a Câmara. “Uma boa gestão não depende apenas do prefeito, em hipótese alguma. É todo o grupo político que vai entregar bons resultados. Esses dias, conversando com os vereadores, nós falávamos quais os frutos que iremos deixar - eu como prefeito e cada um como vereador”, pontua o chefe do Executivo de Reserva. Ainda neste tema, Machado cita que o trabalho em unidade, quando focado na população, o trabalho anda bem melhor, sendo o objetivo dos dois poderes.

PUBLICIDADE

Recomendados