PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Ciclistas percorrem a Rota do Rosário

Campos Gerais

12 de janeiro de 2021 09:59

Da Redação


Relacionadas

Caminhoneiro morre após tombamento na PR 151

Jovem de Irati precisa de transplante de medula óssea

Jovem morre em hospital após ser baleado em Telêmaco Borba

Motocicleta bate em trator e piloto morre na BR-373
Telêmaco Borba registra duplo homicídio na madrugada
Projetos sociais da CCR RodoNorte beneficiam milhões de paranaenses
Palmeira amplia restrições para conter o coronavírus
PUBLICIDADE

Expedição passará por 17 cidades e 16 santuários

Cerca de 50 ciclistas participam da II Expedição da Rota do Rosário, uma das várias atividades da Rota, cujo portal é o Santuário Diocesano de Nossa Senhora das Brotas, em Piraí do Sul. Na manhã de sábado (9), o reitor do santuário diocesano padre Roberval Mulhstedt, fez a recepção e benção dos peregrinos, que já passaram pelos santuários Santa do Paredão e Senhor Bom Jesus da Pedra Fria, em Jaguariaíva; Santuário Igrejinha São João Batista, em Arapoti, Santuário Nossa Senhora das Graças e Santuário Eucarístico do Sagrado Coração de Jesus, em Ibaiti, e, pelo Santuário Divino Espírito Santo, em Ribeirão do Pinhal.

Nesta terça-feira, os ciclistas iriam de Abatiá até Barra do Jacaré, saindo da igreja Matriz Nossa Senhora Aparecida, passando pelos santuários São Miguel Arcanjo, em Bandeirantes, e Santa Terezinha do Menino Jesus e da Sagrada Face, e, pela igreja dos Santos das Causas Impossíveis, em Andirá, Nossa Senhora Aparecida, em Barra do Jacaré, e chegando ao Santuário Nossa Senhora das Graças, na zona rural de Santo Antônio da Platina, onde pernoitam. O grupo é monitorado por carro de apoio, recebe lanches matutino e à tarde e os que completarem o percurso ganharão medalhas. 

A expedição de bicicletas tem no trajeto mais de 600 quilômetros. Durante a rota, os peregrinos de bike terão a oportunidade de apreciar lindas paisagens do Norte do Paraná e dos Campos Gerais. O reitor, padre Roberval, acredita que eventos assim fortalecem a fé, levando o peregrino a uma profunda experiência com Deus. “O Santuário tem uma característica de acolhida e queremos ser acolhedores para todos os peregrinos que nos chegam. Pois, Nossa Senhora é mãe e aqui sendo sua casa, queremos que os peregrinos possam fazer uma experiência espiritual para que possam recarregar suas baterias e seguir a vida”, ressalta o reitor.

A Rota do Rosário foca no Turismo Religioso e também no Turismo Rural. É um projeto que visa o desenvolvimento regional, tendo por finalidade alavancar o turismo religioso e sustentável das regiões que abrangem o Norte Pioneiro e os Campos Gerais do Paraná. A rota deseja levar o peregrino a momentos de contemplação, reflexão, fé e encontro com o sagrado e através da natureza.

A coordenadora regional da Paraná Turismo, Sandra Camacho, salienta que a ideia é fomentar cada vez o Turismo. “Nosso estado tem uma diversidade grande de atrativos turísticos e precisamos ordenar tudo isso. O Turismo Religioso no Paraná é destaque Nacional, em especial pela Rota do Rosário, pois ano a ano vem se fortalecendo e crescendo de maneira sustentável”, explica Sandra.

De acordo com o professor Emerson Souza, responsável pelo projeto de ciclismo na Rota, o evento, a princípio, é anual e poderá ser desdobrado em uma atividade no verão e outra no inverno. “Iniciamos este trabalho em 2019 e este ano já contamos com mais de 50 ciclistas de diversas cidades e estados do Brasil. É uma experiência de uma semana onde ciclista faz um trajeto de 600 km, respeitando sua aptidão física. Tem gente que faz a semana toda, tem outros que fazem um ou dois dias. O importante é que o peregrino faz uma experiência de fé e conhecimento de si mesmo, independente do tamanho do trajeto”, afirma.

Os ciclistas encerram a peregrinação em Arapoti, no Santuário de São João Batista, na próxima sexta-feira.

Informações Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados