PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Jaguariaíva centraliza serviços de saúde e aumenta recursos

Campos Gerais

16 de abril de 2021 10:03

Da Redação


Relacionadas

Frísia e Mosaic doam alimentos à famílias de Carambeí

Sleutjes fortalece agronegócio com ministra da Agricultura

Caminhoneiro alcoolizado é detido pela PRF na região

Arapoti debate estratégias para a volta às aulas
Reserva estrutura nova ala para o atendimento da covid
Ipiranga faz planos em conjunto com a Defesa Civil
Porto Amazonas anuncia investimento em escolas
PUBLICIDADE

Além do foco nas ações de combate à covid-19, a gestão teve de reorganizar as finanças. Projeto da cidade é atrair novos parceiros


O ano de 2021 trouxe uma série desafios para a gestão pública de Jaguariaíva. Em meio aos momentos mais críticos da pandemia, a administração municipal comandada pela prefeita Alcione Lemos (DEM) chega aos 100 dias de governo. Apesar das dificuldades, a prefeitura somou muitas conquistas.

O foco na saúde foi unânime em todo país. Porém, a nova gestão de Jaguariaíva encontrou o desafio de reorganizar as finanças e sanar pendências. O ponto de partida para regularizar as contas públicas foi recuperar o Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP), indispensável para contratos, financiamentos e recebimento de recursos.

Com a certidão negativa em mãos, a prefeita Alcione comemorou a retomada de convênios para o município. “Com a emissão do CRP garantimos os recursos para retomar diversas obras, como o Beco do Pessa, o Cemei Pedro Nunes, a pavimentação de mais 14 ruas, a reforma da UBS Central, além da contratação de novos funcionários para a saúde por meio de PSS”, destacou a prefeita.

“Este é um trabalho feito por pessoas que acreditam em Jaguariaíva e, assim como nossa administração, querem o melhor para todos os cidadãos”, frisou Alcione. Após saldar as pendências, o foco da administração, em paralelo ao combate à pandemia, é na retomada do desenvolvimento, angariando novos investimentos e promovendo economia aos cofres públicos.

Uma das primeiras ações foi a reforma administrativa. Com a extinção de cargos e um organograma modernizado com redução de salários, a economia estimada será de R$ 400 mil ao ano. A otimização das secretarias deu mais visibilidade a pastas como o Turismo, que deve ser o carro chefe da gestão Alcione.

Para regularização de cerca de 30 pontos nos distritos Ary Fanchin, Geci Krubniki e complexo Matarazzo, a administração já criou três projetos de lei visando a licitação em concorrência para ampliação dos imóveis. Os espaços já estão ocupados e a regularização é necessária para garantir segurança jurídica para estes empresários.

A criação do Regional do Bairro Primavera, uma extensão da prefeitura situada onde está a maior concentração de população do município, se torna realidade após 30 anos de reivindicação dos moradores. Com o imóvel já desapropriado, o investimento de recursos próprios é de R$ 400 mil e o objetivo é descentralizar os departamentos levando os serviços da prefeitura até a realidade local.


Vacinação contra a covid e fiscalizações

Com o trabalho da prefeita Alcione para garantir a vacinação mais rápida e segura, o Plano Municipal de Vacinação avança a cada dia. Desde o dia 19 de janeiro, data de chegada das primeiras vacinas contra a COVID-19 no município, foram aplicadas mais de 3 mil doses. A fiscalização também tem sido intensa neste período, foram mais de 350 denúncias atendidas pela Vigilância Sanitária, que atua na conscientização das pessoas pelas ruas do município.

 

Setor recebeu mais de R$ 6,4 milhões

Mesmo com a centralização dos atendimentos COVID, os demais serviços de saúde não pararam e o investimento na Secretaria Municipal de Saúde ultrapassou os R$ 6,4 milhões. Os recursos humanos foram reforçados com a contratação de 35 profissionais e 8 estagiários. Nestes pouco mais de três meses, foram mais de 18 mil atendimentos médicos, 2.545 procedimentos odontológicos, 38.517 exames realizados no laboratório e mais de 1,4 milhão de unidades de medicamentos distribuídos nas farmácias municipais. Somente ao Hospital Carolina Lupion, a prefeitura repassa mais de R$ 1 milhão por mês.

 

PUBLICIDADE

Recomendados