PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Adetur elabora estratégias para fomentar o turismo regional

Campos Gerais

11 de maio de 2021 21:45

Da Redação


Relacionadas

PRF atende acidente na BR-376 com saque de carga

Morre Alci Pedroso, ex-prefeito de Carambeí

Motociclista causa diversas irregularidades em perseguição

PM intensifica fiscalização em cidades da região
Moacyr Fadel assina contrato para investimento de R$ 100 mi
Unium é segunda maior produtora de leite do país
Cleonice quer empresas para Fernandes Pinheiro
Presidente da entidade, Wagnilda Minasi, reforça a importância do diálogo com os municípios no processo de recuperação Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Presidente da entidade, Wagnilda Minasi, reforça a importância do diálogo com os municípios no processo de recuperação

Agência de Desenvolvimento do Turismo (Adetur) dos Campos Gerais tem procurado fortalecer o diálogo com os municípios da região para estimular a retomada do setor. Em entrevista concedida ao Painel Digital do Portal aRede e Jornal da Manhã nesta terça-feira (11), a presidente da entidade, Wagnilda Minasi, reforça a importância da elaboração de ações conjuntas nesse processo e destacou algumas estratégias importantes para viabilizar a recuperação do turismo em nível regional.

“Neste ano, temos atuado diretamente na preparação das cidades para a entrada no mapa turístico”, explica Minasi. “Esse é um trabalho realizado junto aos gestores responsáveis pelas pastas de turismo em toda a região. Em paralelo, a Adetur também está desenvolvendo grupos de trabalho para levantar a realidade dos nossos municípios e mapear o perfil turístico dos Campos Gerais”, reforça a gestora, que também falou sobre as potencialidades existentes no turismo de natureza em diversos municípios. Atualmente, as reuniões com as cidades ocorrem uma vez ao mês, visando a criação de novos projetos e a troca de experiências.

De acordo com Wagnilda, a integração entre poder público, iniciativa privada e terceiro setor faz parte dos planos de ação propostos pela Adetur. “A partir da formação dos conselhos de turismo nas cidades, é possível viabilizar a entrada no mapa turístico por meio de ações que deverão ser aprovadas com a participação do empresariado local. Isso fomenta todo o município e deixa de ser algo pertencente unicamente ao poder público”, reforça a presidente. Segundo ela, a Adetur atua como um pano de fundo para que este diálogo aconteça.

“O turismo é capaz de desenvolver a economia através do relacionamento e da qualidade na oferta de produtos”, ressalta a presidente da Adetur. “Nesse momento de retomada, onde precisamos que a economia gire, é preciso que a sociedade perceba que isso não vai acontecer somente a partir do Estado”, reafirma Minasi.

De acordo com a gestora, o trabalho a partir desse tripé de integração é fundamental para que o serviço seja oferecido de maneira segura e qualificada, estimulando um retorno financeiro ainda maior. “O setor é responsável por estimular mais de 80 áreas que são responsáveis pelo desenvolvimento de uma cidade. Tenho certeza que o turismo é uma ferramenta imprescindível para alavancar a economia neste processo de recuperação”, destaca Wagnilda.

Entre os municípios dos Campos Gerais que pretendem apostar cada vez mais no setor, Wagnilda relembra as iniciativas que estão sendo adotadas em Porto Amazonas, Palmeira, Castro, Carambeí, Tibagi e Jaguariaíva. “O grande ganho que a Adetur oferece para essas cidades é a articulação daquilo que pode ser feito com qualidade na oferta turística para o público final”, diz. “Todas as cidades exercem um potencial turístico maravilhoso, não só pelas belas paisagens, mas também pelos produtos que podem ser oferecidos”, avalia Wagnilda.


Qualificação surge como alternativa

PA presidente da Adetur, Wagnilda Minasi, também avaliou o cenário da pandemia no setor turístico. “Nós não sabemos quanto tempo essa crise ainda vai durar. Não existe uma receita pronta para recuperar tudo que foi perdido”, explica. “Hoje, existem inúmeras instituições e secretarias que estão oferecendo qualificação profissional para empresas e pessoas que dependem do turismo como principal fonte de renda. Este é o momento de se reestruturar, rever alguns conceitos para oferecer produtos e experiências ainda melhores aos turistas”, reforça a presidente.

PUBLICIDADE

Recomendados