PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Soul Vila Velha define planos para alavancar o turismo

Campos Gerais

14 de maio de 2021 21:00

Da Redação


Relacionadas

Ipiranga oferece suporte técnico para produtores

Gestão de Curiúva fortalece parceria para atrair recursos

Castro reforça importância da Campanha do Agasalho

Sepultamento de Alci Pedroso gera comoção em Carambeí
Cândido de Abreu busca ampliar a qualificação profissional
Alunos de Arapoti recebem novos kits de alimentos
PRF atende acidente na BR-376 com saque de carga
Mesmo com todas as restrições impostas pela pandemia, o parque igualou índices de visitação registrados em anos anteriores Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Mesmo com todas as restrições impostas pela pandemia, o parque igualou índices de visitação registrados em anos anteriores

O gestor da Soul Vila Velha, Leandro Ribas, foi o entrevistado desta sexta-feira (14) no Painel Digital organizado pelo Portal aRede e Jornal da Manhã. Na ocasião, o responsável pela administração do parque destacou as iniciativas que estão sendo implementadas na Vila Velha para estimular a visitação de maneira segura. Além disso, Ribas também destacou as potencialidades que a região oferece para esse processo de retomada do turismo e falou sobre as dificuldades enfrentadas desde o início da pandemia.

Uma das principais apostas da empresa que administra a Vila Velha é o cicloturismo, que foi implementado em outubro de 2020. “Tivemos uma consultoria especializada para elaborar a nossa rota. Hoje, contamos com uma extensão segura de 22 quilômetros que possui vários níveis de altitude”, relembra Leandro Ribas. “Nós conseguimos implementar, recentemente, a venda de ingressos através do e-commerce, que também é uma nova forma de ampliar a divulgação dessa atividade”, destaca. O gestor também revelou que existe um projeto para atrair ciclistas de várias cidades e regiões, fazendo com que Vila Velha se torne uma referência na área.

Estratégias como essa estão sendo efetivadas em um momento de recuperação do setor como um todo. Mesmo com as limitações impostas pela pandemia, a Sou Vila Velha soube se adequar para que não houvesse uma queda significativa na visitação. “O nosso contrato foi assinado em fevereiro de 2020 e, durante esse processo de transição, veio o primeiro decreto restritivo. Ficamos fechados até setembro”, comenta Leandro. “Na reabertura, conseguimos observar um grande interesse por parte da população em conhecer os novos atrativos que trouxemos”, avalia.

De acordo com o gestor, houve uma movimentação muito boa no fluxo de turistas até o mês de fevereiro deste ano, quando houve o novo fechamento. “Mesmo com o limite de capacidade fixado em 50% e a impossibilidade de realizar novos eventos, conseguimos igualar o índice de visitação registrado em outros anos neste mesmo período”, ressalta. “Um dos fatores que também gera dificuldade é a ausência de excursões escolares, por exemplo. Essas visitas tinham um impacto significativo nos números”, diz Ribas.

Com o novo avanço da covid-19, a Vila Velha foi fechada novamente em fevereiro deste ano, sendo reaberta somente no dia 14 de abril. “Sentimos que a retomada está ocorrendo um pouco mais lenta em relação à primeira abertura. No entanto, em maio já tivemos um maior número de turistas. Estamos com uma projeção muito positiva para o futuro”, destaca o gestor. Atualmente, a Sou Vila Velha segue mais de 20 protocolos internos e externos de higiene para oferecer uma visitação segura em todos os pontos do parque. “Existe um grande trabalho feito nos bastidores para trazer essa tranquilidade ao turista e aos nossos colaboradores”, reforça.


Gestor fala sobre a importância das ações de incentivo

O gestor da Soul Vila Velha, Leandro Ribas, também destacou a importância da implementação de políticas públicas voltadas para o estímulo do setor. “O desenvolvimento de programas por parte do Governo do Paraná é fundamental nessa retomada, tendo em vista que o setor foi um dos mais afetados pela pandemia”, afirma. “A inserção das cidades de menor porte no mapa turístico também é um aspecto relevante nesse processo”, avalia Ribas. Para o gestor, este é o momento da iniciativa privada aproveitar o atual cenário do setor. “As pessoas estão procurando os destinos mais próximos. Nós sentimos isso na Vila Velha. Sabemos da importância do parque para levar turistas para toda a região”, diz.

PUBLICIDADE

Recomendados