PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Unium é segunda maior produtora de leite do país

Campos Gerais

12 de junho de 2021 02:06

Da Redação


Relacionadas

Ipiranga dialoga com o Exército para viabilizar obras

São João do Triunfo anuncia fábrica avaliada em R$ 7 mi

Prefeita de Imbaú debate ações em reunião com secretários

Arapoti e Sengés alinham ações para viabilizar o ensino híbrido
Irati anuncia flexibilização de medidas em novo decreto
Imbituva elabora projeto para revitalizar o Parque Aquático
Arapoti promove capacitação para otimizar o retorno das aulas
Foto: Fernando Rogala
PUBLICIDADE

Intercooperação de Lácteos das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal registrou aumento de 3,3% na produção, com um total de 1,3 bilhão de litros de leite produzidos em 2020

A Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite) divulgou nesta sexta-feira (11) a lista das maiores empresas de laticínios do país. O 24° Ranking Leite Brasil 2020, que apresenta dados das 12 maiores produtoras brasileiras, mostra que a Unium, intercooperação de Lácteos das Cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, localizadas na região dos Campos Gerais, no Paraná, é a segunda maior fabricante de leite nacional e possui a melhor eficiência por produtor do país.

Terceira colocada no levantamento de 2019, a Unium apresentou um crescimento de 3,3% na produção no último ano, totalizando 1,3 bilhão de litros de leite. O ranking também mostra que a Unium contou com um salto no volume médio dos fornecedores em 2020, com um aumento de 22,5%, equivalente a 2.053 litros de leite/produtor diários - resultado que a coloca como a marca com o maior rendimento por fornecedor no Brasil.

 Os resultados se devem ao modelo de negócios adotado. Ao trazer para o Brasil o modelo de intercooperação e com os resultados recentes, em diversos setores, mostra-se que foi uma decisão acertada e que tende a crescer no mercado. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), as doze empresas analisadas pelo ranking representam 29% de todo o volume de captação formal brasileiro no ano passado.

 

PUBLICIDADE

Recomendados