PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Tarifa de ônibus em Telêmaco terá reajuste a partir de outubro

Campos Gerais

24 de setembro de 2021 17:20

Da Redação


Relacionadas

Prefeitos da região voltam para o Brasil nesta segunda

Piraí do Sul é destaque no programa ‘Previne Brasil’

Ipiranga realiza novas ações de incentivo aos produtores rurais

Tibagi inicia festejos da padroeira
Irati desativa unidade sentinela de testagem para covid-19
Castro realiza pavimentação em ruas do Jardim Araucária I
Câmara de Telêmaco destina R$ 4 milhões para a saúde
Revisão dos valores foi aprovada pelo Conselho Municipal de Transporte Coletivo Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Revisão dos valores foi aprovada pelo Conselho Municipal de Transporte Coletivo

A administração municipal de Telêmaco Borba, por meio da Divisão Municipal de Segurança Pública e Trânsito (TBtran), informou que a partir do dia 1º de outubro, a tarifa do transporte coletivo urbano será reajustada. A passagem passará a custar R$ 4,20 para pagamento em dinheiro e R$ 4,00 para pagamento através de cartão pré-pago recarregável na Concessionária Vinsa.

A revisão da tarifa foi aprovada pelo Conselho Municipal de Transporte Coletivo. Após análise feita pelos demais setores da municipalidade,  o Decreto n° 27704, de 21 de setembro de 2021, foi publicado com o novo valor. Entre as mudanças da revisão, o conselho aprovou uma tarifa diferenciada para o pagamento através do cartão pré-pago, sendo que esse valor encontra respaldo legal através do artigo 40 da Lei n° 1626/2007 e a Lei Federal n° 8987/95.


Estudantes

As regras não foram alteradas com relação aos estudantes devidamente credenciados da rede pública de ensino federal, estadual e municipal matriculados em cursos técnicos e profissionalizantes da educação. Eles continuam isentos do pagamento de 50% do valor da tarifa do transporte coletivo urbano.

 

Aumentos

O Chefe da TBtran e membro do Conselho Municipal de Transporte Coletivo, Jorge Luiz Vella Junior, destacou que, embora este seja um momento ruim para a população em virtude da pandemia, a tarifa necessitava de um reajuste para manter o equilíbrio econômico financeiro do contrato.Segundo ele, o serviço teve reajustes elevados nos insumos utilizados. Estes custos são bases para a planilha e análise do Índice de Passageiros por quilômetro (IPK), sendo que a tarifa técnica se mostrava próximo a R$ 5,00.

Com informações da Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados