PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Inadimplência de IPVA atinge 28,3% da frota regional

Campos Gerais

18 de outubro de 2021 19:07

Fernando Rogala


Relacionadas

aRede destaca trabalho dos prefeitos da região

1º BPM realiza operação em Arapoti e Jaguariaíva

Palmeira investe R$ 600 mil em ESF com apoio do governo

Hospital de Cândido de Abreu recebe licença sanitária
Jovem de 17 anos morre após colidir motocicleta contra poste
Sanepar investe R$ 23 milhões em Telêmaco Borba
Castro inicia programação de Natal nesta sexta-feira
Para reduzir essa taxa de inadimplência, uma ação de fiscalização será realizada neste mês Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Valor devido é de R$ 39,5 milhões. A cada quatro veículos registrados em cidades dos Campos Gerais, um tem pendência. Operação de fiscalização será realizada neste mês para combater inadimplência


A cada 100 carros que circulam pelos municípios da região dos Campos Gerais, 28 estão com pendências junto ao Governo do Estado do Paraná, por não terem pago o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Em uma conta mais restrita, a cada 4 veículos que estão nas ruas, um está inadimplente com o imposto. Dos 293,8 mil veículos registrados nos 22 municípios abrangidos pela 3ª Delegacia Regional da Receita Estadual (DRR), 210,4 mil estão em dia com o tributo anual, ao passo que são 83,3 mil os inadimplentes. Em valores, o total devido pelos proprietários de automóveis corresponde a R$ 39,5 milhões que deixaram de entrar nos cofres do Governo Estadual, e serem repassados diretamente às prefeituras dessas cidades um percentual de 50% do valor (R$ 19,75 milhões).

O maior índice de inadimplência é de Jaguariaíva. Dos 10.314 veículos registrados na cidade, tributados pelo IPVA, 3.455 estão inadimplentes, o que significa que 33,5% dos veículos estão com pendência. Na prática, significa que a cada três carros registrados na cidade, um está com pendências do IPVA. Em valores, dos R$ 8,53 milhões lançados para serem pagos, R$ 1,75 milhões não foram recolhidos (20,5%). Além de Jaguariaíva, há outras quatro cidades com inadimplência na casa de 30%: Imbaú (33,2%), Telêmaco Borba (32,4%), Curiúva (32%), Sapopema (30,7%) e Cândido de Abreu (30,3%). 

Esses percentuais foram registrados após o ano (2020) que já foi marcado por grande inadimplência, que fechou entre 12,5% e 18,5% na região. Por outro lado, a cidade com menor índice de inadimplência é Ipiranga, com 22,7% (dos 3.778 veículos, são 857 com débitos). Na sequência, também abaixo da casa dos 25% de inadimplência, aparecem Guamiranga, com 23,3% (514 entre 2.209 veículos) e Palmeira, com 23,8% (2.848 entre 11.979).

Em valores absolutos, o mais alto lançamento foi para Ponta Grossa, um total de R$ 124,6 milhões (quase 50% do total regional), onde há 131,5 mil carros tributados. Em valores absolutos entre as cidades, o maior número de veículos inadimplentes é de Ponta Grossa, onde há 36 mil com pendências, bem como o maior valor devido, que alcança a casa dos R$ 18,66 milhões.


Operação de fiscalização será realizada neste mês para combater inadimplência

Tendo em vista esse alto percentual de inadimplência, a delegacia da Receita Estadual em Ponta Grossa irá realizar uma ação de fiscalização volante, no final deste mês. A delegada da delegacia regional da Receita, Audrey Grubba, lembra outras ações semelhantes, realizadas no segundo semestre de 2019 em Ponta Grossa, que trouxeram bons resultados. “Em 2019, quando fizemos operações de Fiscalização do IPVA, conseguimos reduzir em 47% a inadimplência. Aumentou a arrecadação da cidade”, recorda a delegada.

PUBLICIDADE

Recomendados