PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

UEPG fecha parceria com Porto Amazonas sobre turismo

Campos Gerais

30 de novembro de 2021 10:45

Da Redação


Relacionadas

Homem desaparecido é localizado em fenda de 50m

Após roubo, ladrão é atropelado e agredido por populares

Adetur promove workshop sobre Caminhos do Peabiru

CimSamu apoia atendimentos nas estradas e prevê ampliação
Ventania e Telêmaco alinham planos para o desenvolvimento
Prudentópolis monitora cenário da produção agrícola
Amcespar debate plano de concessão para a Flona de Irati
Convênio é mediado pela Agência de Inovação e Propriedade Intelectual (Agipi), através do professor Miguel Archanjo de Freitas Junior Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Convênio é mediado pela Agência de Inovação e Propriedade Intelectual (Agipi), através do professor Miguel Archanjo de Freitas Junior

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) iniciou mais um projeto de ensino, pesquisa e extensão em outras cidades do Paraná. Desta vez, a Prefeitura de Porto Amazonas receberá auxílio em serviços de turismo na região, por meio do Departamento de Turismo. As atividades iniciaram na última terça-feira (23), com projetos da disciplina de Laboratório de Planejamento em Turismo.

O convênio é mediado pela Agência de Inovação e Propriedade Intelectual (Agipi), através do professor Miguel Archanjo de Freitas Junior. Segundo ele, a atividade é fundamental para o processo de formação dos alunos. “Possibilita que eles aprendam, a partir da busca de solução para problemas reais da sociedade, sendo mediados por professores e compreendendo diferentes realidades presentes no nosso cotidiano”.

As ações na área de ensino foram orientadas pela professora do curso de Turismo, Valéria de Meira Albach, com atividades para solução de problemas na área de turismo. Os servidores do município tiveram uma palestra virtual com a diretora da divisão de Turismo, Silvia Bini Kampa, além de consultoria com a professora da UEPG Zulmeia Pinheiro.

“No âmbito da extensão, foi proposto um ciclo de palestras presencial, vinculado ao Núcleo de Estudos Turísticos da UEPG, para qualificação do trade turístico e interessados do município”, explica o professor mediador da parceria. As atividades aconteceram no dia 24, com a palestra “Pratos Típicos e Uso de Elementos Gastronômicos como Atrativos Turísticos”, ministrada pelas professoras Rubia Giselle Tramontin Mascarenhas e Mirna de Lima Medeiros. “Na mesma ocasião, foram visitados pomares e empreendimentos da cidade, para averiguar a realidade e potencialidades”, conta. A atividade foi acompanhada pelo Secretário de Esporte, Recreação e Turismo do município, Sandro Muller Placha.

Localizada a 66,6 Km de Ponta Grossa, Porto Amazonas surgiu em função da navegação no Rio Iguaçu, associada às atividades de transporte de cargas. De acordo com o estudo realizado pela UEPG, a região possui alto potencial turístico fluvial, associados ao turismo rural e de pesca. Miguel Archanjo adiciona que a ação já é um case de sucesso da curricularização da extensão, pois a atividade pedagógica faz diferença no processo de formação profissional. “Esta ação vai ao encontro da política estabelecida pela atual Reitoria – levar a Universidade para além dos seus muros, demonstrando a riqueza de conhecimentos que temos dentro da UEPG, o que que é fundamental para auxiliar na resolução dos diferentes problemas sociais”, complementa.

A parceria já tem outras ações previstas no dia 08 de dezembro, com a professora do Departamento de Turismo, Graziela Scalise Horodyski, sobre souvenirs gastronômicos. Em 2022, as atividades continuam na área de ensino e de extensão, com capacitações nas áreas de qualidade no atendimento (Larissa Mongruel Martins de Lara); comportamento do consumidor e tendências durante/pós-pandemia (Mirna Medeiros e Rubia Mascarenhas); e souvenirs – artesanato (Graziela Horodyski).


Pesquisa

A parceria com o município ainda resultou em pesquisa. Organizada pelo professor Miguel Archanjo, a Universidade concluiu um estudo sobre a proposta do empreendimento Central Geradora Hidrelétrica (CGH) Kuaraytu. O documento reúne pesquisadores da UEPG, nas áreas de química, engenharia ambiental e genética. O estudo refletiu sobre a proposta de construção do empreendimento no Rio Iguaçu, entre os municípios de Lapa e Porto Amazonas, e suas consequências ambientais. O documento pode ser conferido aqui.


Com informações da Assessoria de Imprensa da UEPG

PUBLICIDADE

Recomendados