PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Irati busca ampliação do saneamento na área rural

Campos Gerais

14 de janeiro de 2022 14:59

Da Redação


Relacionadas

Aline Sleutjes é pré-candidata ao Senado Federal nas eleições

Sengés amplia parceria junto ao Governo do Estado

Saúde de Carambeí se prepara para vacinar crianças

Reserva terá nova Delegacia Regional da Polícia Civil
Inácio Martins planeja revisão do Plano Diretor Municipal
Jaguariaíva amplia segurança em pontos turísticos
Irati desativa antigo aterro e inicia o transbordo de lixo
Prefeito Jorge Derbli esteve reunido com representantes da Sanepar nesta semana Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Prefeito Jorge Derbli esteve reunido com representantes da Sanepar nesta semana

O prefeito de Irati Jorge Derbli (PSDB) esteve na cidade de Ponta Grossa, na manhã desta quinta-feira (13), em reunião com o engenheiro da Companha de Saneamento do Paraná (Sanepar), Joel Pires, para tratar de assuntos relativos ao saneamento rural do município. O pedido da atual gestão é para que a companhia possa viabilizar o acesso a água tratada para os moradores que residem em localidades situadas interior de Irati.

Além do chefe do Executivo, estiveram presentes no encontro com a Sanepar o secretário de Planejamento, João Antonio de Almeida Junior; o secretário de Agricultura, Raimundo Gnatkowski; e o presidente da Câmara de Vereadores, Hélio de Mello. Outra preocupação do município são os efeitos da estiagem na zona rural. Por orientação da Defesa Civil Estadual, o município promove o registro da situação das comunidades, que já estão registrando pedidos de água. Por este motivo, a gestão local deve contratar, assim que possível, os serviços de um caminhão-pipa.

Esta medida foi classificada por ela como uma solução momentânea. A coordenadora da Defesa Civil em Irati falou sobre a situação. “Temos que pensar sempre em ações que nós possamos resolver para a frente. Eu acredito que esta não é a primeira seca que estamos enfrentando na região. Teremos que pensar, seriamente, em captação de água da chuva”, reforçou.

Por outro lado, ela explica que é preciso fazer um trabalho de preservação das nascentes. “A soja tem dominado as propriedades rurais, e as pequenas nascentes têm sido perdidas. Temos que começar a pensar neste equilíbrio, pois se não, vamos desestabilizar o nosso meio e logo inviabilizaremos a agricultura como um todo”, disse a coordenadora. “O agricultor também terá que entender que ele precisa ter um reservador de água, nem que seja com um tanque de peixes pequeno, mas ele tem que ter alguma coisa com a qual ele garanta a água na sua propriedade”, concluiu.

Com informações da Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados