PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

CimSamu apoia atendimentos nas estradas e prevê ampliação

Campos Gerais

14 de janeiro de 2022 20:45

Allyson Santos


Relacionadas

Sengés amplia parceria junto ao Governo do Estado

Saúde de Carambeí se prepara para vacinar crianças

Reserva terá nova Delegacia Regional da Polícia Civil

Inácio Martins planeja revisão do Plano Diretor Municipal
Jaguariaíva amplia segurança em pontos turísticos
Irati desativa antigo aterro e inicia o transbordo de lixo
Castro constrói nova ponte sobre o Rio Ribeira do Iguape
Em entrevista concedida ao Portal aRede e Jornal da Manhã, a diretora-geral do Cimsamu, Scheila Mainardes, falou sobre as principais metas do consórcio para a sequência do ano Foto: Arquivo JM
PUBLICIDADE

Em entrevista concedida ao Portal aRede e Jornal da Manhã, a diretora-geral do Cimsamu, Scheila Mainardes, falou sobre as principais metas do consórcio para a sequência do ano

O Consórcio Intermunicipal Samu Campos Gerais (CimSamu) garantiu apoio ao Governo do Estado para viabilizar o atendimento nas estradas da região em casos de urgência, tendo em vista o cenário observado com o fim das concessões nas rodovias paranaenses ainda em 2021. Em entrevista concedida ao Portal aRede e Jornal da Manhã, a diretora-geral do Cimsamu, Scheila Mainardes, falou sobre a situação e colocou em pauta as principais metas do consórcio para a sequência do ano.

A partir do fim dos contratos, a administração dos serviços se tornou responsabilidade do Departamento de Estradas e Rodagem (DER-PR), juntamente com o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). De acordo com Scheila, o Estado tem repassado recursos para os municípios, que posteriormente são destinados ao consórcio. “Tivemos uma ampliação de frota de aproximadamente 40% graças à chegada de oito ambulâncias. Se tivessemos que contar apenas com a frota que o Samu oferecia, não seria possível executar essas ações nas estradas”, explicou a diretora.

O aporte foi viabilizado com apoio do governo, que também custeará mensalmente os recursos para locação e operacionalização. Foram destinadas duas ambulâncias para a base de Ponta Grossa, duas para Palmeira e uma para Jaguariaíva, Telêmaco Borba, Ortigueira e Irati. “A chegada desses veículos possibilitou a cobertura em algumas localidades que tinham um vazio assistencial. Estamos suprindo a demanda existente. Os bombeiros têm entrado em contato conosco sempre que necessário”, ressaltou Scheila.

Entre os dias 28 de novembro e 31 de dezembro, o Cimsamu executou 230 atendimentos com apoio do Corpo de Bombeiros. Atualmente, o consórcio já atua em todos os municípios que integram as regiões dos Campos Gerais e Centro-sul do Paraná. “Nosso projeto para 2022 é instalar mais nove bases descentralizadas. Já temos três unidades previstas para o 1º semestre e, assim que as demais ambulâncias sejam destinadas pelo Ministério da Saúde, daremos continuidade ao planejamento que totalizará 20 bases espalhadas pelas duas regiões”, projetou a diretora, que também exaltou o trabalho realizado pela presidente do consórcio e prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schimidt (PSD), bem como a atuação dos demais colaboradores.


Pandemia aumenta ocorrências

Scheila Mainardes também argumentou a respeito dos desafios enfrentados pelo consórcio durante o avanço da pandemia. “Tivemos um grande aumento no volume de atendimentos. Em 2020, por exemplo, havíamos registrado 1.235 ações. No ano seguinte, o CimSamu contabilizou 5,5 mil atendimentos”, destacou a diretora. Segundo ela, a covid-19 demandou uma série de capacitações para os funcionários, assim como a necessidade de reposição de pessoal por conta dos afastamentos. “Em 2021, trabalhamos pela consolidação do Samu na região e pela ampliação das bases. Hoje já temos 30 viaturas somadas ao atendimento aeromédico e à Central de Regulação de Urgências” concluiu.

PUBLICIDADE

Recomendados