CimSamu apoia atendimentos nas estradas e prevê ampliação

Em entrevista concedida ao Portal aRede e Jornal da Manhã, a diretora-geral do Cimsamu, Scheila Mainardes, falou sobre as principais metas do consórcio para a sequência do ano

Em entrevista concedida ao Portal aRede e Jornal da Manhã, a diretora-geral do Cimsamu, Scheila Mainardes, falou sobre as principais metas do consórcio para a sequência do ano
Em entrevista concedida ao Portal aRede e Jornal da Manhã, a diretora-geral do Cimsamu, Scheila Mainardes, falou sobre as principais metas do consórcio para a sequência do ano -

Allyson Santos

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Em entrevista concedida ao Portal aRede e Jornal da Manhã, a diretora-geral do Cimsamu, Scheila Mainardes, falou sobre as principais metas do consórcio para a sequência do ano

O Consórcio Intermunicipal Samu Campos Gerais (CimSamu) garantiu apoio ao Governo do Estado para viabilizar o atendimento nas estradas da região em casos de urgência, tendo em vista o cenário observado com o fim das concessões nas rodovias paranaenses ainda em 2021. Em entrevista concedida ao Portal aRede e Jornal da Manhã, a diretora-geral do Cimsamu, Scheila Mainardes, falou sobre a situação e colocou em pauta as principais metas do consórcio para a sequência do ano.

A partir do fim dos contratos, a administração dos serviços se tornou responsabilidade do Departamento de Estradas e Rodagem (DER-PR), juntamente com o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). De acordo com Scheila, o Estado tem repassado recursos para os municípios, que posteriormente são destinados ao consórcio. “Tivemos uma ampliação de frota de aproximadamente 40% graças à chegada de oito ambulâncias. Se tivessemos que contar apenas com a frota que o Samu oferecia, não seria possível executar essas ações nas estradas”, explicou a diretora.

O aporte foi viabilizado com apoio do governo, que também custeará mensalmente os recursos para locação e operacionalização. Foram destinadas duas ambulâncias para a base de Ponta Grossa, duas para Palmeira e uma para Jaguariaíva, Telêmaco Borba, Ortigueira e Irati. “A chegada desses veículos possibilitou a cobertura em algumas localidades que tinham um vazio assistencial. Estamos suprindo a demanda existente. Os bombeiros têm entrado em contato conosco sempre que necessário”, ressaltou Scheila.

Entre os dias 28 de novembro e 31 de dezembro, o Cimsamu executou 230 atendimentos com apoio do Corpo de Bombeiros. Atualmente, o consórcio já atua em todos os municípios que integram as regiões dos Campos Gerais e Centro-sul do Paraná. “Nosso projeto para 2022 é instalar mais nove bases descentralizadas. Já temos três unidades previstas para o 1º semestre e, assim que as demais ambulâncias sejam destinadas pelo Ministério da Saúde, daremos continuidade ao planejamento que totalizará 20 bases espalhadas pelas duas regiões”, projetou a diretora, que também exaltou o trabalho realizado pela presidente do consórcio e prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schimidt (PSD), bem como a atuação dos demais colaboradores.

Pandemia aumenta ocorrências

Scheila Mainardes também argumentou a respeito dos desafios enfrentados pelo consórcio durante o avanço da pandemia. “Tivemos um grande aumento no volume de atendimentos. Em 2020, por exemplo, havíamos registrado 1.235 ações. No ano seguinte, o CimSamu contabilizou 5,5 mil atendimentos”, destacou a diretora. Segundo ela, a covid-19 demandou uma série de capacitações para os funcionários, assim como a necessidade de reposição de pessoal por conta dos afastamentos. “Em 2021, trabalhamos pela consolidação do Samu na região e pela ampliação das bases. Hoje já temos 30 viaturas somadas ao atendimento aeromédico e à Central de Regulação de Urgências” concluiu.

Conteúdo de marca

Quero divulgar right