PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Perpétuo Socorro em Castro entra na fase de acabamento

Campos Gerais

27 de janeiro de 2022 17:52

Da Redação


Relacionadas

Castro determina utilização de máscaras em unidades de saúde

Criança de 9 anos morre vítima da covid em Imbituva

Jaguariaíva avança em obras de pavimentação nos bairros

Telêmaco já investiu R$ 33 mi em saúde desde o início do ano
Tibagi registra aumento da arrecadação no 1º quadrimestre
Canil Municipal de Castro fez 77 castrações em um mês
Irati terá audiência sobre a Nova Ferroeste nesta sexta
Os paroquianos tem colaborado ativamente da obra, opinando e ajudando financeiramente Foto: Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro/Castro
PUBLICIDADE

Os paroquianos tem colaborado ativamente da obra, opinando e ajudando financeiramente

A nova matriz da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Castro, que começou a ser construída em novembro de 2019, está com 98% de suas obras prontas. Na última quarta-feira (26), o pároco, padre Cristiano Marcos Rodrigues, foi a Curitiba buscar a artista sacra Maria Fonseca, responsável pelos serviços de pintura artística do presbitério, capela do Batismo, da capela do Santíssimo e na porta da igreja. Os trabalhos devem começar na segunda-feira. Essa semana também foi confirmada a vinda da sétima relíquia a ser colocada sob o altar da matriz: uma relíquia de primeiro grau de Madre Teresa de Calcutá. A paróquia ainda não foi informada tratar-se de uma parte do corpo da religiosa ou de algum objeto que a ela pertenceu.

Ao todo, a nova igreja contará com relíquias de João Paulo II, São João Maria Vianney, Santa Terezinha, São João da Cruz, São Frei Galvão e Santo Antônio. De acordo com padre Cristiano, a relíquia de Madre Teresa foi enviada de Roma e seria despachada a Castro do Rio de Janeiro. Foram buscadas relíquias que representassem as capelas da paróquia, que tem capela dedicada a Santo Antônio, em Marmeleiro; a São João da Cruz, na Campina do Elias, e, a Santa Teresinha, na Colônia Terra Nova.

As obras da nova matriz estão na fase de acabamento. Já foi pintada por dentro, foram colocados os coxins e estão à espera da chegada dos vitrais, vidros decorativos, portas, sinos e do relógio das torres. “O bruto está 98% terminado. Na próxima etapa, serão feitas as pinturas artísticas, o piso, a colocação do som e a instalação dos sinos, do relógio e dos vitrais. Aguardamos também os bancos. A pintura interna está sendo concluída. Em um ou dois meses terão 80% da igreja pronta”, afirma o pároco.

Segundo padre Cristiano, a construção da nova matriz é uma obra que coroa seus quatro anos como pároco na Perpétuo Socorro. “É importante, mas fruto da consciência da própria paróquia. Não tem mérito próprio meu. Como padre eu trabalho para a construção do Reino. Valorizo aquilo que aprendi: o povo, a fé, os desafios das várias comunidades, com diversas circunstâncias, os momentos bonitos, alguns difíceis... Isso vale muito mais do que deixar algo”, argumenta o pároco, que comemora neste dia 28 o quarto ano à frente da paróquia de Castro.

“Tem sido uma graça aprender a ser padre. Só fazia um ano que tinha sido ordenado quando vim para cá. Jovem, descobrindo a importância de ter uma paróquia, uma comunidade. O início foi bem desafiador, não que hoje não seja, mas, que quem conhece a paróquia, sabe das lutas que foram travadas no início, mas também a graça que foi. A obra da matriz é resultado da construção de tudo aquilo em que temos trabalhado. Importante é o fortalecimento de cada comunidade, da matriz como matriz, da paróquia como um todo. A obra é muito mais do que algo material. Ela tem sido pensada em ricos detalhes de evangelização. Tem toda uma simbologia em cada coisa que foi colocada ali na igreja, desde a metragem. Tudo pensado com muito carinho e oração”, resume.

Uma missa em ação de graças seria celebrada nesta quarta-feira (27), às 19h30, para lembrar os quatro anos de paroquiato do padre Cristiano Rodrigues. Depois, haveria quermesse e show de prêmios.

PUBLICIDADE

Recomendados