Cidades da Amcespar recebem planos de desenvolvimento

Documentos entregues aos prefeitos contam com a metodologia, o diagnóstico, as oportunidades e parcerias destacadas pelo programa Paraná Produtivo

Encontro reuniu prefeitos e lideranças da região
Encontro reuniu prefeitos e lideranças da região -

Agência Estadual de Notícias

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Documentos entregues aos prefeitos contam com a metodologia, o diagnóstico, as oportunidades e parcerias destacadas pelo programa Paraná Produtivo

O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Planejamento e Projetos Estruturantes, entregou nesta semana, os planos de desenvolvimento regional integrado do Programa Paraná Produtivo para as cidades que compõem a Associação dos Municípios do Centro Sul do Paraná (Amcespar) e para aqueles situados na região de União da Vitória. Ao todo, 18 municípios receberam os planos. Os documentos, entregues aos prefeitos pela secretária Louise Garnica, estão em formato de livro e contam com a metodologia, o diagnóstico, as oportunidades e parcerias, além das prioridades de suas regiões.

O Paraná Produtivo é um programa que identifica potenciais e carências das regiões. Ele atua em oito regiões prioritárias. “Eles foram propostos e discutidos com a sociedade e as lideranças locais em oficinas técnicas que foram realizadas desde março do ano passado”, disse Louise. “A intenção do Paraná Produtivo é pensar no crescimento da região, identificando suas prioridades e que os municípios tenham informações das políticas públicas e iniciativas do Governo”. destaca.

Irati e União da Vitória estão na região 7 do Programa Paraná Produtivo, integrada ainda pelos municípios de Antônio Olinto, Bituruna, Cruz Machado, Fernandes Pinheiro, General Carneiro, Guamiranga, Imbituva, Irati, Mallet, Paula Freitas, Paulo Frontin, Porto Vitória, Prudentópolis, Rebouças, Rio Azul, São Mateus do Sul, Teixeira Soares e União da Vitória. Eles reúnem 409.079 habitantes, o que representa 3,53% da população paranaense.

“O Programa Paraná Produtivo é um marco para nossa região. O diagnóstico dele é bem apurado e esperamos aproveitar todas as potencialidades e vocações apontadas nesse plano para fazer delas um gerador de empregos, serviços e renda para toda a região”, destacou o prefeito de Inácio Martins e presidente da Associação dos Municípios do Centro Sul do Paraná (Amcespar), Edemetrio Benato Junior.

Na região de Irati e União da Vitória, foram promovidas três oficinas técnicas que contaram com pelo menos 80 participantes cada, entre lideranças locais e representantes do setor produtivo, universidades e governo. Nas atividades, eles debateram temas como pavimentação de estradas rurais, retomada do turismo, e apoio ao pequeno produtor e ao cooperativismo.

Fortalecimento agrícola é prioridade

As lideranças locais da região 7 elegeram como prioridade fortalecer a agroindústria e a agricultura familiar, como investir nas pequenas e médias propriedades rurais (para ampliar a produção agrícola) e em assistência técnica e extensão rural. Outra proposta é promover o turismo regional, desenvolvendo atividades com foco na geração de emprego e renda. No documento final, eles elencaram 20 ações voltadas ao desenvolvimento produtivo, que enfatizam o foco de investimentos.

“A região busca fomentar a agregação de valor da agricultura familiar e o acesso ao mercado para esses pequenos produtores. Também há potencial turístico imenso e ele deve ser cada vez mais explorado”, explicou o coordenador do Paraná Produtivo, Marcelo Percicotti.