Cidades da região recebem planos de desenvolvimento

Documentos contêm estratégias e ações para estruturar e potencializar a economia dos Campos Gerais

Documentos contêm estratégias e ações para estruturar e potencializar a economia dos Campos Gerais
Documentos contêm estratégias e ações para estruturar e potencializar a economia dos Campos Gerais -

Agência Estadual de Notícias

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Documentos contêm estratégias e ações para estruturar e potencializar a economia dos Campos Gerais

O Governo do Estado entregou nesta quarta-feira (29) os planos de desenvolvimento regional integrado aos 19 municípios dos Campos Gerais que fazem parte da Região 8 do Programa Paraná Produtivo, cujas cidades polos são Telêmaco Borba, Castro e Ponta Grossa. Os documentos contêm estratégias e ações para estruturar e potencializar a economia da região, com foco no desenvolvimento produtivo integrado entre os municípios.

A entrega foi feita pela secretária estadual do Planejamento e Projetos Estruturantes, Louise Garnica, em evento que aconteceu em Ponta Grossa, acompanhado do superintendente do Paraná Projetos, Deyvitt Augusto Leal. 

Louise destacou que o objetivo do programa Paraná Produtivo é identificar os potenciais das regiões paranaenses e planejar o desenvolvimento dos municípios. “A ideia é fortalecer o que a região tem de melhor e estimular a geração de empregos e renda e a diminuição das desigualdades regionais”, disse.

Os municípios da Região dos Campos Gerais que receberam os planos são: Arapoti, Cândido de Abreu, Carambeí, Castro, Imbaú, Ipiranga, Ivaí, Jaguariaíva, Ortigueira, Palmeira, Piraí do Sul, Ponta Grossa, Porto Amazonas, Reserva, São João do Triunfo, Sengés, Telêmaco Borba, Tibagi e Ventania.

Para o prefeito de Piraí do Sul e presidente da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG), Henrique Carneiro, o Paraná Produtivo vem ao encontro do que propõe os municípios: o desenvolvimento e o protagonismo regional. “Pela ampla participação dos gestores nas oficinas do programa, percebemos o anseio por esse desenvolvimento regional. Nossa região é riquíssima, com o protagonismo em diversas produções agropecuárias, como soja, trigo, leite, mel, tomate e tabaco. Estamos na liderança, não só no Estado, mas no País. Com o programa, esperamos ampliar e melhorar nossas cadeias produtivas. Os eixos do programa Paraná Produtivo com certeza vão colaborar para este fim”, comentou.

O plano de desenvolvimento integrado do Programa Paraná Produtivo foi elaborado em parceria pelo poder público, setor produtivo e a sociedade civil organizada. Todo o conteúdo foi discutido com representantes locais, seguindo a metodologia de diagnóstico, oportunidades e parcerias, e priorizações. Os detalhes do programa podem ser acessados diretamente no site do Paraná Produtivo. Com a entrega dos planos, o Governo do Estado vai estimular o fortalecimento da governança regional e desenvolver uma plataforma para a gestão dos projetos, criando condições para que os projetos priorizados se tornem realidade.

Propostas trazem fomento para a agropecuária

Como resultado do planejamento do Paraná Produtivo, foram elencadas as ações mais importantes a serem desenvolvidas, de acordo com a comunidade local. Foram propostas 20 ações, entre elas o fortalecimento da logística rodoviária, com melhorias e ampliações da malha viária já existente e pavimentação das estradas rurais que dão acesso aos municípios. Outra prioridade é o fortalecimento da agroindústria e da agricultura familiar, com ações de suporte técnico, novas alternativas com o turismo rural e desenvolvimento das propriedades com inovação e capacitação das novas gerações. Além disso, há necessidade de se estimular o associativismo e cooperativismo para fortalecimento local e regional.