PUBLICIDADE

Agroleite projeta movimentar mais de R$ 78 mi em negócios

Evento começa nesta terça-feira (16) em Castro e segue até sábado (20). Perspectiva é de que 75 mil visitantes passem pela 'Cidade do Leite'

Última edição presencial do Agroleite ocorreu em 2019. Edições de 2020 e de 2021 não ocorreram na Cidade do Leite devido à pandemia
Última edição presencial do Agroleite ocorreu em 2019. Edições de 2020 e de 2021 não ocorreram na Cidade do Leite devido à pandemia -

Fernando Rogala

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Começa oficialmente nesta terça-feira, dia 16 de agosto, o maior evento da pecuária da região e um dos mais aclamados da cadeia leiteira em âmbito nacional e internacional. É o Agroleite 2022 - Reencontros, feira promovida pela cooperativa Castrolanda em Castro, a Capital Nacional do Leite, que volta a ser realizada presencialmente depois de dois anos, período em que houve a suspensão devido à pandemia do coronavírus. Com a retomada e a presença de mais de 200 expositores, as perspectivas são positivas, de que os números de 2019 de público e movimentação financeira sejam, pelo menos, igualados. Isso quer dizer que a organização projeta cerca de R$ 78 milhões em negócios e a visita de 75 mil pessoas do Brasil e de outros países. 

Embora a cerimônia de abertura esteja agendada para esta terça-feira às 10 horas, o evento, na prática, já começou para muitos envolvidos. O recebimento dos animais que participarão do Agroleite, por exemplo, teve início na sexta-feira, dia 12, seguindo até segunda (15). A primeira atividade da terça-feira é a 1ª ordenha do torneio leiteiro, agendada para as 5h40. Os portões abrem ao público todos os dias às 8 horas, com uma programação completa que segue até sábado, às 18 horas, com exposições, palestras, visitas técnicas, demonstrações de máquinas, balcões de negócios, o Troféu Agroleite, torneios, entre outros. O evento é realizado na Cidade do Leite e no Parque de Exposições Dario Macedo, englobando uma área de exposição  de 200 mil m². 

EXPECTATIVAS

O período sem o evento, desde 2019, aumenta as expectativas para este ano, informa a gerente do Agroleite, Leila Gomes, afirmando que isso torna a 22º edição ainda mais especial. “Sinto como se fôssemos viver o Agroleite pela primeira vez e, ao mesmo tempo, o desafio de suprir as lacunas desses dois anos sem edição presencial em uma só. Estamos muito otimistas de que será um grande evento, assim como é grande essa cadeia e os benefícios que gera para milhares de pessoas mundo afora”, destaca. “Esperamos que neste retorno do evento presencial, após a pandemia, sejamos prestigiados por um expressivo número de pessoas e as empresas consigam concretizar um bom volume de negócios”, completa Armando Carvalho, vice presidente da Castrolanda e membro do comitê de Bovinocultores.

Evento é referência internacional

O presidente da Cooperativa Castrolanda, Willem Berend Bouwman, reforça a relevância do Agroleite como um evento bastante técnico, feito especificamente para os produtores, que mostra a qualidade genética da região dos Campos Gerais – não à toa o evento é considerado ‘a vitrine da tecnologia da cadeia do leite da América Latina’. “Acredito que a principal característica do Agroleite é o foco técnico do evento, que promove a confraternização de ideias, apresenta inovações, e assim fortalece os elos da cadeia para torná-la mais profissionalizada e melhorar os resultados dos produtores”, reforça.

A programação completa pode ser acessada no site https://www.agroleitecastrolanda.com.br/.

Com informações da assessoria

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE