Segurança patrimonial é opção para viagens

Cotidiano

12 de janeiro de 2019 18:29

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 42 milhões dia 28

BRDE apresenta resultados de iniciativas ligadas à inovação

Quatro estados pedem ajuda para combate aos incêndios

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 35 milhões neste sábado
Bolsonaro autoriza uso das Forças Armadas na Amazônia
Ratinho reforça a ministro meta de tornar o PR polo agritech
Bolsonaro promete tolerância zero com desmatamento
Inspetor do Crea destaca que é fundamental que os profissionais utilizem equipamentos normalizados e certificados. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Com a chegada das férias e o aumento das viagens, muitas pessoas apostam nas empresas de segurança patrimonial. Para evitar riscos, recomendação é pegar empresa especializada


Para aproveitar o período de férias e viajar com tranquilidade, muitas pessoas recorrem, nesta época do ano, às empresas de segurança patrimonial. A tecnologia disponibilizada com a instalação de câmeras de segurança, com monitoramento 24 horas por dia, cercas energizadas, alarmes, portões eletrônicos, entre outros dispositivos, deixam os imóveis ainda mais seguros e dificultam a entrada de ladrões.

Mas para que um sistema eletroeletrônico de segurança seja seguro e eficiente, é essencial que os projetos, as instalações e as manutenções sejam realizadas por profissionais qualificados e devidamente habilitados junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR). “É fundamental que esses profissionais utilizem equipamentos normalizados e certificados, para que haja uma padronização nas instalações. E somente os profissionais habilitados podem fazer projetos e instalações que geram recolhimento da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), garantindo que, se alguma coisa não der certo, o cliente terá a quem recorrer”, diz o Inspetor do Crea-PR, Engenheiro Eletricista Alex Sander Sebaje”, diz.

A preocupação está no fato que muitos contratantes não exigem a ART da empresa que irá executar os serviços de projeto e/ou de segurança eletrônica, correndo o risco de contratar serviços sem garantia e sem confiabilidade. Para evitar dor de cabeça na escolha da empresa a ser contratada, o Engenheiro Eletricista aconselha que o contratante busque orientações antecipadas junto ao Crea-PR, para obter informações relacionadas à empresa de interesse. “Isso ajuda a minimizar de forma significativa possíveis riscos”, reforça.

 

Caderno Técnico

Com o objetivo de informar quanto aos procedimentos necessários para projetar, instalar e manter os sistemas de segurança patrimonial, utilizando-se de equipamentos eletroeletrônicos e instalações elétricas, desde 2016, o Crea-PR disponibiliza o Caderno Técnico de Segurança Eletrônica.

Entre os assuntos abordados pelo Caderno estão informações sobre alarme contra invasão, circuito fechado de televisão, porteiros eletrônicos e instalação de cercas elétricas, apontando a limitação de corrente elétrica, por exemplo, e outros cuidados que devem ser levados em conta de forma a evitar acidentes ou o não funcionamento do sistema.

O Caderno Técnico de Segurança Eletrônica pode ser acessado no site do Crea-PR http://www.crea-pr.org.br/ws/wp-content/uploads/2016/12/seguran%C3%A7a-eletr%C3%B4nica.pdf.

As informações são da assessoria de imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede