Bolsonaro diz que Brasil foi aceito como aliado extra-Otan

Cotidiano

16 de junho de 2019 20:05

Da Redação


Relacionadas

Secretaria da Educação publica editais para PSS do magistério

TCE-PR autoriza reajuste integral na tarifa da Sanepar

Moradores organizam protesto pela morte de professora

Professora é morta a tiros pelo ex-marido no interior do PR
STF condena ex-ministro Geddel a 14 anos de prisão
Suspeito de matar Rachel Genofre está em Curitiba
Eduardo Bolsonaro desiste de embaixada dos EUA
Para o presidente, com a aliança o país terá mais assistência no campo militar Foto: Alan Santos/PR
PUBLICIDADE

Para o presidente, com a aliança o país terá mais assistência no campo militar

O presidente Jair Bolsonaro disse nesse sábado (15) em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, que o Brasil foi aceito pelos Estados Unidos (EUA) como um aliado extra-Otan, a Organização do Tratado do Atântico Norte. De acordo com Bolsonaro, com a “aliança” o país terá mais assistência no campo militar e também no mercado de defesa.

“Com muito orgulho, anuncio que há pouco colhemos um dos frutos da nossa viagem aos Estados Unidos, ao sermos aceitos pelo presidente Donald Trump como aliado extra-Otan”, disse Bolsonaro ao discursar em um evento militar na cidade gaúcha. “Possibilidade que permite nos equiparmos melhor e interagir mais com o mercado de defesa”, acrescentou

O presidente participou da Festa Nacional da Artilharia (Fenart), no 3º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado, que marca o aniversário do marechal Emílio Luiz Mallet.

Em seu discurso, ele voltou a defender o armamento da população. "Nossa vida tem valor, mas tem algo muito mais valoroso do que a nossa vida, que é a nossa liberdade. Além das Forças Armadas, defendo o armamento individual para o nosso povo, para que tentações não passem na cabeça de governantes para assumir o poder de forma absoluta. Temos exemplo na América Latina. Não queremos repeti-lo. Confiando no povo, confiando nas Forças Armadas, esse mal cada vez mais se afasta de nós", disse.

Bolsonaro afirmou ainda que é preciso mais que o Parlamento para implementar as medidas políticas. "Precisamos, mais que um Parlamento, do povo ao nosso lado para que possamos impor uma política que reflita paz e alegria para todos nós".

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede