Morador de rua que morreu de frio no RS era jornalista

Cotidiano

06 de julho de 2019 16:34

Da Redação


Relacionadas

Moradores organizam protesto pela morte de professora

Professora é morta a tiros pelo ex-marido no interior do PR

STF condena ex-ministro Geddel a 14 anos de prisão

Suspeito de matar Rachel Genofre está em Curitiba
Eduardo Bolsonaro desiste de embaixada dos EUA
Aprovado o texto-base da reforma da Previdência
Ambev vai lançar a água mais sustentável do Brasil
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Cleber Luis Costa da Silva estava desempregado e vivia nas ruas de Porto Alegre.

Foi identificado como Cleber Luis Costa da Silva o morador em situação de rua que morreu de frio em Porto Alegre na madrugada de sexta-feira. Ele foi encontrado por agentes da Brigada Militar na rua Duque de Caxias, enquanto faziam ronda no Centro Histórico. Conforme os policiais, não havia sinais aparentes de violência. Prestes a completar 51 anos, Cleber era jornalista e estava desempregado.

O corpo está sendo velado na tarde deste sábado na capela M do Cemitério São Miguel e Almas. O enterro está previsto para às 14h30. A família de Cleber é de origem humilde e não possui recursos para arcar com as despesas de sepultamento. Amigos e ex colegas de profissão se uniram para que ele não fosse enterrado como indigente.

Foi o jornalista Silvio Ribeiro que identificou Cleber. Ele havia ficado com o currículo da vítima na semana passada. Após a notícia da morte de um morador de rua, um amigo em comum suspeitou que pudesse se tratar de Cleber. Ribeiro foi até a delegacia e conferiu no boletim de ocorreu o número da identidade dele.

Nas redes sociais, amigos se manifestaram com pesar sobre a morte de Cleber. Segundo postagens, ele era formado pela Ulbra e integrou o DCE da Universidade na década de 1990. Durante a carreira, trabalhou em jornais de bairro e do comércio e idealizou a publicação “Futebol Feminino em Revista”. Cleber não era casado, nem tinha filhos.

Informações da Rádio Guaíba.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede