Golpe do Travesseiro causa prejuízo de R$ 9 mil a idosos

Cotidiano

11 de julho de 2019 17:21

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Alunos da rede estadual participam de desafio

Paraná abre mais de 59 mil novas vagas de emprego no ano

Governo libera orçamento das universidades

Intérprete de Libras traduz parto para pais surdos
Idosa é brutalmente esfaqueada por adolescente de 12 anos
País cria 157 mil vagas: é o melhor setembro desde 2013
Sobe para seis o número de mortos em desabamento
Crime aconteceu em Curitiba e está sob investigação da Delegacia Estelionato da cidade Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Crime aconteceu em Curitiba e está sob investigação da Delegacia Estelionato da cidade

A Polícia Civil começou a investigar uma modalidade de crime, que é novidade em Curitiba. Trata-se do ‘Golpe do Travesseiro’, que já fez vítimas em outros estados brasileiros e agora causou um prejuízo de R$ 9 mil para um casal de idosos que mora perto do limite da capital com Pinhais.

De acordo com a filha das vítimas, o golpe foi aplicado na última sexta-feira (5). Se a aproveitando do interesse do casal em comprar novos travesseiros, os bandidos usaram uma máquina de cartão para fazer diversas transações sem o conhecimento das vítimas. “Os supostos vendedores disseram para a minha mãe que o valor não estava aparecendo no visor e ainda garantiam que o cartão não estava passando. Foram algumas vezes, com valor de R$ 1 mil. Se não bastasse isso, perguntaram do meu pai e fizeram o mesmo procedimento. Foram R$ 4,5 mil de cada”, lamentou.

Em agosto do ano passado, o Golpe do Travesseiro chamou a atenção em Sorocaba, no interior de São Paulo. Com o mesmo modus operandi, os suspeitos se utilizam de um carro alugado para fazer supostas vendas de travesseiro. Com a alegação de que a máquina não está computando a venda, os bandidos repetem o procedimento até se sentirem satisfeitos com o crime. Em São Paulo, uma pessoa foi presa.

O carro utilizado para o golpe em Curitiba tinha placas de Belo Horizonte, Minas Gerais.


Sem ressarcimento

Se não bastasse o golpe, os idosos nem mesmo conseguiram ressarcimento no dinheiro gasto. Em contato com o banco, o gerente os informou que o dinheiro cai automaticamente na conta dos criminosos e, como a senha foi digitada, isso é considerado uma autorização por parte dos donos das contas.


Primeiro caso

Em contato com a Polícia Civil, foi confirmado que esse é o primeiro boletim de ocorrência sobre o golpe registrado em Curitiba. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Estelionato.

Qualquer informação que leve a polícia até os criminosos pode ser repassada pelo telefone (41) 3261-6600.

Com informações da Banda B

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede