EUA reforça presença militar no Oriente Médio após ataque

Cotidiano

22 de setembro de 2019 13:34

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Alunos da rede estadual participam de desafio

Paraná abre mais de 59 mil novas vagas de emprego no ano

Governo libera orçamento das universidades

Intérprete de Libras traduz parto para pais surdos
Idosa é brutalmente esfaqueada por adolescente de 12 anos
País cria 157 mil vagas: é o melhor setembro desde 2013
Sobe para seis o número de mortos em desabamento
Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

O secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, disse à imprensa que esta mobilização é de natureza “defensiva”

O Pentágono anunciou que os Estados Unidos vão enviar reforços militares para a região do Golfo a pedido da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos. O secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, disse à imprensa que esta mobilização é de natureza “defensiva”.

No dia 14, um ataque com aparelhos não-tripulados contra o maior campo petrolífero no mundo, na Arábia Saudita, atingiu instalações da petrolífera Aramco. Depois das alterações no fornecimento de petróleo, com a maior subida de preços desde a Guerra do Golfo, houve também consequências políticas e geoestratégicas para aquela zona do globo.

"A Arábia Saudita solicitou assistência internacional para proteger a infraestrutura energética do reino. Os Emirados Árabes Unidos também pediram ajuda”, esclareceu. Mark Esper ressaltou que o ataque da última semana representa “uma escalada dramática da agressão iraniana”.

O presidente dos EUA, Donald Trump, “aprovou o envio de forças americanas, que serão defensivas por natureza e focadas principalmente na força aérea e na defesa antimísseis", acrescentou o secretário de Defesa.  Quando questionado pelos jornalistas sobre a possibilidade de futuros ataques contra o Irã, Mark Esper respondeu que “não é o que pretendemos por agora”.

De acordo com o chefe do Estado Maior, Joseph Dunford, ainda não está decidido qual será o número exato de homens a ser mobilizado, nem o tipo de equipamento que será enviado para os dois países. Ele esclareceu apenas que será um destacamento “moderado”.

 

Com informações da RTP (emissora pública de televisão de Portugal)

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede