Professora é morta a tiros pelo ex-marido no interior do PR

Cotidiano

23 de outubro de 2019 12:20

Da Redação


Relacionadas

Muffato estima alta de 10% nas vendas de cestas de Natal

Kiss fará apresentação da turnê de despedida em Curitiba

Testemunha de crime é morta em possível queima de arquivo

Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
Brasil e China assinam acordos e memorandos em oito áreas
Ex-professor da UEPG cria polêmica no Twitter
Caixa e BB iniciam quinta fase de pagamento do PIS/Pasep
Franciely de 33 anos, deixou duas filhas Foto: Reprodução/Facebook
PUBLICIDADE

Vítima tinha acabado de conseguir uma medida protetiva contra o ex; caso aconteceu em Pinhão, na região Central do Paraná

A professora Franciely Aparecida Tavares, 33 anos, foi morta a tiros na tarde de terça (22), em Pinhão, na região Central do Paraná.  O ex-marido José Arildo Maron, de 48 anos, se entregou à polícia no distrito de Guará, em Guarapuava, disse que matou Franciely porque não se conformava com a separação e por isso deu dois tiros nela. O casal estava separado há 3 meses, após de 18 anos de união, tinham duas filhas e ela tinha acabado de conseguir uma medida protetiva contra Maron. 

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a vítima estava em um carro, voltando do trabalho para casa na hora do almoço, quando próximo ao trevo da cidade, ela foi surpreendida com um tiro no carro. Ela então desceu do carro e tentou escapar, mas foi baleada novamente.  O suspeito fugiu e só depois se entregou. 

Leia Mais no Bem Paraná

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede