Moradores organizam protesto pela morte de professora

Cotidiano

23 de outubro de 2019 14:04

Da Redação


Relacionadas

Gugu Liberato sofre acidente e é internado em estado grave

Nenhum ministro fará parte de novo partido, diz Bolsonaro

Paraná lidera ranking de vagas nas Agências do Trabalhador

Abertura do mercado de energia promete tarifas mais baixas
Suposta tentativa de assalto acaba com homem morto
Ex-diretor-geral do Detran é preso em operação do Gaeco
CCJ da Alep aprova relatório da reforma da Previdência
Morte de Franciely Tavares motiva protestos em Pinhão Foto: Reprodução/Facebook
PUBLICIDADE

Franciely Tavares, de 33 anos, foi morta pelo ex-marido na cidade de Pinhão; homem confessou o crime e foi preso pela polícia

 O município de Pinhão está de luto após o brutal assassinato da professora Franciely Tavares, de 33 anos. Ela foi morta a tiros pelo ex-marido Arildo Maron no bairro São Cristóvão na tarde de terça-feira (22) quando voltava para casa depois de trabalhar. Em protesto, moradores da cidade sairão em caminhada no fim da tarde desta quarta-feira (23) pela área central da cidade.

Por volta das 12h de ontem, o carro dela foi atingido por um tiro, ela tentou correr e acabou atingida por mais um tiro. Conforme relato das autoridades, Maron tentou fugir de moto, mas se entregou à polícia pouco tempo depois e confessou o crime por estar inconformado com a separação. O casal estava junto há 17 anos e estava em processo de separação. Eles tinham duas filhas.

Horas depois do assassinato, moradores organizaram uma manifestação cobrando justiça e rigor na punição de mais um caso de feminicídio ocorrido no Paraná

“Franciely Tavares é uma representante de todas nós mulheres, mãe, profissional e dona de casa. E por isso não podemos permitir que esse fato passe como algo comum e corriqueiro que acontece sempre”, destaca a publicação do grupo que organiza o protesto. “Precisamos nos unir como sociedade, mulheres, mães, profissionais e mostrar o nosso REPÚDIO a toda e qualquer manifestação de violência contra a mulher! Venha você tbm juntar-se a nós, será nesta Quarta-feira as 17:30 na Praça Darci Brolini”, completa. 

Com informações da Rede Sul de Notícias.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização