Telemedicina é aliada importante durante pandemia

Cotidiano

16 de abril de 2020 14:20

Da Redação


Relacionadas

Brasil vai produzir versão em libras do ECA

Mulher de Queiroz aparece e cumprirá prisão domiciliar

PR confirma mais 38 mortes e 1.265 casos de Covid em 24h

PR se destaca por oferta de atividades aos presos
Governo entrega cestas básicas para famílias da região
Milton Ribeiro é o novo Ministro da Educação
Estado reforça ações contra a violência doméstica
Caroline é Sócia e Co-founder das Startups ConsultaMe e SantéMed Foto: Divulgaçaõ
PUBLICIDADE

Na semana passada o CFM autorizou o uso da telemedicina para o atendimento da Covid

As últimas semanas nos obrigaram a mudar todas as nossas rotinas devido ao isolamento necessário para diminuir a curva de contaminação pelo coronavírus. Todos os serviços não emergenciais foram suspensos devido à pandemia, e isso inclui também as clínicas de profissionais da saúde. Ou seja, apenas os hospitais e pronto atendimentos estão funcionando, com suas forças todas voltadas ao atendimento aos pacientes com coronavírus.

É importante lembrar que apesar dessa pandemia, todas as outras doenças que já sobrecarregavam o nosso sistema de saúde ainda existem, como por exemplo hipertensão, diabetes, dislipidemia, câncer, etc. As gestantes e crianças precisam fazer suas consultas de rotina, as doenças psiquiátricas que já eram tão prevalentes agora estão acometendo uma parcela ainda maior da população, os pacientes ainda precisam fazer seguimento com seus médicos, psicólogos, nutricionistas, precisam renovar receitas, fazer exames, dentre outros serviços, e hoje essas pessoas estão totalmente desamparadas, pois o sistema de saúde não estava preparado para uma situação como essa.

Situações extremas são disruptivas, pois não podem ser solucionadas de maneira tradicional, e somos obrigados a sair da nossa zona de conforto, pensar fora da caixa e encontrar novas soluções.

Na semana passada o CFM autorizou o uso da telemedicina (exercício da Medicina através da utilização de metodologias interativas de comunicação audiovisual e de dados) para o atendimento do Covid, e a ANS está recomendando que sejam utilizadas tecnologias para a troca de informações para diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças. No mundo todo a telemedicina vem ganhando espaço, e se tornou uma forte aliada ao combate do COVID-19. O melhor exemplo é o de Israel, onde os pacientes confirmados com covid estão recebendo tratamento domiciliar com acompanhamento por equipes médicas através da telemedicina, se utilizando de tablets acoplados a acessórios que permitem a ausculta cardíaca e pulmonar e aferição da temperatura. A Tecnologia pode nos auxiliar muito, pois existem vários dispositivos que podem fornecer dados vitais. Os wearables, dispositivos que podem ser utilizados como relógios, óculos ou peças de vestuário, podem monitorizar inúmeros dados e alimentar sistemas que os analisam e emitem um alerta quando percebem algo fora no normal. A Flórida usou um dispositivo para monitorizar a temperatura da população e conseguiu identificar casos suspeitos de coronavirus através da febre.

Nesse cenário de pandemia, a necessidade de atendimento é grande, porém é preciso proteger os profissionais e a população da exposição ao vírus.  Com o intuito de permitir o atendimento a milhares de pessoas sem o contato físico, nós desenvolvemos o “Consulta Me”, um aplicativo para o atendimento por telemedicina, que permite o agendamento, atendimento por vídeochamada com gravação de todo o áudio da consulta na nuvem, emissão de receitas e solicitação de exames com assinatura digital, além do paciente poder controlar seu histórico de consultas, solicitar novos agendamentos e buscar médicos pelo app. Tudo integrado, com segurança de dados e respeitando as regras de sigilo e confidencialidade.

O ConsultaMe é o único app que integra o ciclo completo de uma consulta via telemedicina: agendamento, pagamento, confirmação, consulta e envio de receitas e exames assinados digitalmente, tudo pelo smartphone.

Sabemos que mudança do mindset não é fácil, porém o mundo que estávamos habituados não existe mais. Após essa crise, tudo será diferente, e todos seremos obrigados a nos transformar, evoluir e adaptar às novas necessidades. Nossa missão é salvar vidas aproximando médicos e pacientes nesse momento tão difícil.

 Informações Assessoria de Imprensa Dra Caroline Saad - Médica Gastroenterologista

PUBLICIDADE

Recomendados