Homem é acusado de violentar enteada no Paraná

Cotidiano

25 de maio de 2020 22:30

Da Redação


Relacionadas

Leite é incluído no Programa de Aquisição de Alimentos

Saúde adota medidas de segurança em frigoríficos

Presidente vai sobrevoar áreas atingidas por ciclone em SC

Entregadores de aplicativos programam nova paralisação
Bolsonaro sanciona lei que obriga uso de máscara
PM realiza operação contra o crime em União da Vitória
Lava Jato denuncia José Serra por lavagem de dinheiro
De acordo com as investigações, a violência ocorria desde que a vítima tinha 8 anos de idade. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

De acordo com as investigações, a violência ocorria desde que a vítima tinha 8 anos de idade.

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência de um homem, de 39 anos, suspeito de estupro de vulnerável contra a própria enteada, que atualmente tem 15. As buscas ocorreram nesta segunda-feira (25), no bairro Santa Felicidade, em Curitiba. Equipamentos eletrônicos e uma espingarda de pressão foram apreendidos.

De acordo com as investigações, a violência ocorria desde que a vítima tinha 8 anos de idade. A denúncia chegou para a PCPR, em abril deste ano, através do Conselho Tutelar. O órgão acompanhava a situação das crianças da família da adolescente, que tem outros cinco irmãos.

Durante um dos atendimentos do Conselho Tutelar, a vítima contou que era violentada desde criança. Em razão disso, a adolescente contraiu diversos problemas psicológicos e passou a se auto-mutilar. Conforme apurado, no ano de 2019, o suspeito levou a vítima até um posto de saúde duas vezes para realizar teste de gravidez. Ele sempre estava junto e fazia ameaças para que não contasse sobre o crime.

O investigado tem histórico de ingestão excessiva de bebidas alcoólicas, é suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas e de possuir arma de fogo – a qual não foi localizada durante as buscas em sua residência. Os materiais apreendidos na ação serão encaminhados ao Instituto de Criminalística, para realização de perícia. A mãe da vítima também será investigada, para apurar se era conivente com o fato.

Com informações do portal Banda B.

PUBLICIDADE

Recomendados