Paraná perde R$ 1,2 bi na arrecadação de ICMS

Cotidiano

28 de maio de 2020 22:20

Da Redação


Relacionadas

Comissão quer ouvir Pazuello sobre logística de medicamentos

Estado registrou 227.724 casos de Dengue em um ano

Em Brasília, Aline Sleutjes se reúne com presidente do Incra

Whats fora do ar? PR está entre os locais com instabilidade
Paraná bate novo recorde de óbitos pela Covid: 57
Paulinho da Força é alvo sobre investigação de crime eleitoral
Gilmar Mendes diz que respeita as Forças Armadas
Resultado é a soma das perdas já registradas em abril e maio em razão da pandemia Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Resultado é a soma das perdas já registradas em abril e maio em razão da pandemia. Imposto representa 59% da receita corrente

O Governo do Paraná deixou de arrecadar R$ 1,2 bilhão em Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em 2020 em função da pandemia provocada pelo novo coronavírus. O resultado real é a soma das perdas já registradas em abril (R$ 448 milhões) e maio (R$ 800 milhões).

Um recorte até o dia 25 de cada mês mostra que os cofres públicos perderam 9,1% do que foi registrado no mesmo período do ano passado. Em relação aos valores previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA), o deficit no ano já alcançou R$ 1,3 bilhão.

Os setores que mais impactaram o resultado de maio (até o dia 25) foram combustíveis (-65,8%), automotivo (-58,2%), comércio varejista (-35,4%) e bebidas (-29,1%). A variação é relativa ao mesmo mês de 2019. As nove principais atividades econômicas registraram perdas, inclusive agricultura/extração, que vinha mantendo bom ritmo de produção e escoamento.

Os dados constam no boletim conjuntural elaborado pelas secretarias de Planejamento e Projetos Estruturantes e da Fazenda e divulgado nesta quinta-feira (28). Mesmo no cenário de perdas, o estudo indica bons sinais nas vendas e na recuperação da atividade econômica a partir da segunda quinzena de maio.

Segundo a análise, o resultado financeiro negativo tardou a aparecer na contabilidade do Tesouro por causa da natureza da arrecadação tributária do poder público. As arrecadações negativas de abril foram impactadas pela interrupção das atividades em março, e em maio as perdas tiveram como parâmetro a anormalidade econômica de abril.

O ICMS é a principal fonte de arrecadação e representa 59% da receita corrente líquida (RCL), já descontadas as transferências obrigatórias. O imposto é o termômetro da atividade econômica e da circulação de bens e mercadorias.

Estado mantém bons resultados nas exportações

O boletim aponta que o comércio exterior se manteve em alta no Paraná mesmo durante a pandemia, resultado influenciado pelo dólar alto. As exportações de alimentos (soja, grãos, frango, suínos) cresceram ininterruptamente desde a primeira semana de março, alcançando patamar 70% superior ao período pré-pandemia. O comércio de matérias-primas não processadas com o mundo cresceu de maneira similar, com pico de vendas no final de abril, e as exportações de máquinas, equipamentos e automóveis ainda não conseguiram recuperar os índices.

PUBLICIDADE

Recomendados