Decotelli pede demissão da pasta de Educação

Cotidiano

30 de junho de 2020 17:32

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Putin anuncia que Rússia é o 1º país a registrar vacina contra a covid-19

Curitiba prorroga medidas restritivas para conter o coronavírus

Câmeras de vídeo mostram acidente impactante no PR

1ªBPM entrega premiação aos vencedores de Concurso
Estado entrega novas viaturas no aniversário da PM
Ademar Traiano é reeleito como presidente da Alep
Webinar da Apras reúne mulheres empreendedoras
Novo nome tinha assumido na sexta-feira Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Problemas com currículo de nome escolhido para a pasta foi contestado e seria motivo do pedido. Possível ex-ministro não chegou a assumir o cargo

Após ser anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como novo ministro da Educação na última quinta-feira (25), publicado em Diário Oficial, Carlos Alberto Decotelli entregou uma carta de demissão na tarde desta terça-feira (30). O presidente ainda não se pronunciou sobre aceitar o pedido.

A medida vem após a polêmica acerca dos títulos que Decotelli possui. As instituições de ensino a qual passou desmentiram sua formação, o que ocasionou desconforto no Governo Federal. A própria base governista teria indicado que o novo ministro pedisse a demissão do cargo.

Os títulos envolvem, segundo informações do Portal G1, a denúncia de plágio na Fundação Getúlio Vargas (FGV), sobre plágio na dissertação de mestrado; pós-doutorado não realizado na Alemanha; além de uma declaração de título de doutorado que não obteve na Argentina. Decotelli não chegou a tomar posse do cargo.

Com informações do Portal G1. 

PUBLICIDADE

Recomendados